12.8.10

Dia da Juventude

12 de Agosto -

Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon.

Este ano, a comemoração do Dia Internacional da Juventude também marca o lançamento do Ano Internacional da Juventude, sob o tema “Diálogo e Entendimento Mútuo”.

Atualmente, os desafios sociais e econômicos justificam uma atenção especial para a juventude. Oitenta e sete por cento das pessoas entre 15 e 24 anos vivem em países em desenvolvimento. A crise econômica global teve um impacto desproporcional sobre os jovens, pois eles perderam seus empregos e viram o acesso à educação cerceado. À medida que economias começam lentamente a se estabilizar, as necessidades dos jovens devem ser primordiais.

Este é um imperativo moral e uma necessidade para o desenvolvimento. Mas é também uma oportunidade: a energia da juventude pode ajudar as economias mais frágeis. A boa vontade, talento e idealismo dos jovens que encontro em todo o mundo me serve de inspiração diária. Eles fazem contribuições importantes em nosso trabalho para erradicar a pobreza, conter a propagação de doenças, combater as mudanças climáticas e atingir os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio. Peço aos Estados-Membros que aumentem seus investimentos nos jovens para que eles possam fazer ainda mais.

Durante o Ano Internacional, as Nações Unidas e as organizações juvenis parceiras focarão na necessidade de incentivar o diálogo e a compreensão através das gerações, culturas e religiões. Em um mundo em que os diferentes povos e tradições estão entrando em contato mais íntimo, com mais frequência do que nunca, é fundamental que os jovens aprendam a ouvir atentamente, tenham empatia com os outros, reconheçam opiniões divergentes e sejam capazes de resolver conflitos.

Poucos esforços são mais importantes do que nutrir essas habilidades e educar os jovens sobre direitos humanos, porque entre eles não só se encontra a próxima geração de líderes, mas também os atores cruciais de hoje. Temos também que reconhecer que as gerações mais velhas têm muito a aprender com as experiências e exemplos de jovens em um momento em que vivemos em um mundo de acelerada interconectividade.

Ao lançarmos este Ano Internacional, vamos reconhecer e celebrar o que a juventude pode fazer para construir um mundo mais seguro, mais justo. Vamos reforçar nossos esforços para incluir os jovens nas políticas, programas e processos de decisão que beneficiam seu futuro e o nosso.

Fonte:Centro de informações das nações unidas
 Crédito da imagem: poisonli

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nº 22.433 - "Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif"

   em ContrapontoPIG    *.* *07/10/2017* *Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif* *O Jornal de todos Brasis* Do Jornal GGN - ...