10.1.11

Governo amplia o Disque 100 para idosos, LGBTs e moradores de rua



Durante a participação de Lula na cerimônia de celebração do Natal dos catadores e da população em situação de rua, o presidente anunciou a ampliação do serviço Disque 100, que desde 2004 presta informações, recebe e encaminha denúncias de violações de direitos de crianças e adolescentes

A partir de agora, o serviço passa a atender também moradores de rua, Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros, idosos e pessoas com deficiência.

A ampliação do Disque 100, agora chamado Disque Direitos Humanos, envolveu a contratação da empresa Call Tecnologia, de Brasília, que venceu licitação pública (pregão eletrônico) e receberá cerca de R$ 14 milhões em um ano.

O contrato poderá ser renovado, conforme avaliação da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), ligada à Presidência da República.

Segundo o coordenador-geral do Disque Direitos Humanos, Pedro Costa Ferreira, a estrutura do serviço foi ampliada em dezembro, ainda em caráter de teste. A partir de fevereiro, o serviço poderá atender até 100 ligações simultaneamente.

A expansão do serviço era uma demanda dos novos segmentos atendidos, que fizeram esse pedido durante as conferências temáticas realizadas no governo Lula, e poderá suprir a falta de canais de informação e denúncia no país.

De acordo com pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dos 5.565 municípios brasileiros, apenas 1.450 têm estrutura para receber denúncias de violações de direitos humanos (26,6%). O Disque Direitos Humanos (Disque 100) é gratuito e atende 24 horas.

Você foi vítima de preconceito, discriminação e homofobia?
Disque 100.
Fonte:centraldenoticiasgays.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário