31.3.11

Seminário Igualdade, Racismo e Políticas Públicas


Por Joceline Gomes
Teve início hoje pela manhã o seminário Racismo, Igualdade e Políticas Públicas, realizado em parceria entre a Universidade de Brasília (UnB) e o Instituto de Estudos Socioeconômicos (INESC). O anfiteatro 12 estava lotado e as discussões reverberavam entre os muitos estudantes cotistas, especialistas e militantes que se encontravam na plateia.
A conferência inaugural discutiu “Desafios para o combate ao racismo e construção de políticas promotoras da igualdade”. A palestrante, Sueli Carneiro, do Instituto da Mulher Negra Geledés, usou a polêmica em torno da obra “As caçadas de Pedrinho”, de Monteiro Lobato, como base para elencar os inúmeros desafios no combate ao racismo.
Carneiro listou casos recentes e públicos de racismo, como o fato de um deputado ter chamado o ministro do Superior Tribunal Federal de “moreno escuro” e as lamentáveis declarações de Bolsonaro. Entretanto, mesmo com tantas ocorrências negativas, a representante do Geledés afirmou que é possível reconhecer uma mentalidade mais reacionária a esses acontecimentos.
MÍDIA – Para Carneiro, a mídia é o palco para as maiores manifestações racistas que vemos, pois trata-se de um posicionamento velado. “A mídia trabalha com um suposto antirracismo que se afirma pela negação do racismo existente, mobilizando opiniões de especialistas e formadores de opinião que desqualificam as políticas públicas de promoção da igualdade racial”, disse.
Segundo ela, o combate às cotas é o modelo básico desse raciocínio, que expõe as políticas públicas inclusivas a fim de desqualificá-las. “O reconhecimento conquistado pela militância negra tem sido rebaixado pelos conceitos dos formadores de opinião e da mídia. Eles querem desqualificar, carnavalizar a militância, tirar o tema da arena política”, declara Carneiro.
COTAS – A militante afirma que as cotas são tão questionadas porque colocam em risco a monopolização do acesso ao ensino superior por parte dos brancos. Quando perguntada se o sistema de cotas não deveria incluir, também, a pós-graduação, Carneiro afirmou que o ideal seria que o sistema atingisse todos os níveis educacionais, a fim de não acontecer mais o “epistemicídio” – termo cunhado por ela própria a respeito da exclusão de negros dos espaços acadêmicos.
“Precisamos de um número maior de professores negros. É um desafio e é nosso objetivo chegar a uma universidade múltipla em todas as suas esferas”, disse.
Para Natália Maria Alves, integrante do “Nosso Coletivo Negro”, movimento em defesa do sistema de cotas da UnB, essa discussão é necessária e não deve parar. Ao ser questionada sobre a necessidade das cotas, tem a resposta pronta:
“Infelizmente essa é a única maneira de termos acesso a alguns lugares sociais. As portas estão fechadas para nós e se não formos incluídos pelas cotas só nos resta a marginalidade, que é genocida e leva à morte de milhões de jovens negros. Cotas é questão de acesso e não acesso, de vida e morte”, explica.
Alves continua, afirmando que “toda pessoa negra sabe que poucas coisas interferem tanto na nossa trajetória quanto o fenótipo, o cabelo, a cultura, a religião de matriz africana… cotas não é um tema secundário, é tema vital! Inteligência de sobrevivência nós já temos, fazer trabalhos acadêmicos, para nós, é fichinha.”
CRESCIMENTO – Sueli Carneiro argumenta que o crescimento econômico pelo qual o País passou nos últimos anos não foi acompanhado de uma equidade real porque aumentou a concentração de renda por parte dos mais abastados. Para ela, negros e indígenas são os que mais sofrem com essa desigualdade e questiona: “É possível pensar o crescimento econômico sem a equidade racial? É possível crescer sem considerar 50% da população? Isso é o que tem sido feito e claramente não está dando certo.”
Carneiro acrescenta que é preciso haver uma mobilização maior do movimento negro contra essa maneira atual de política, “desafiando os dispositivos existentes”. A palestrante defendeu também que é preciso unir forças e fechar sólidas parcerias. “Devemos criar um espaço de reflexão, unir corajosamente as forças antirracistas, reposicionar as estratégias de luta e convocar a sociedade civil. O futuro desta luta depende do confronto que faremos a essa ideologia racista”, declarou.
Trazendo dados revelados por pesquisas e estudos anteriores, Carneiro afirma: “Grande parte da violência cometida contra os direitos humanos no Brasil estão vinculadas à questão racial.” Discutindo a política nacional constata que não há um lado que realmente defenda a agenda negra: “Entre a esquerda e a direita, eu continuo negra. Se tem um ponto em que eles se encontram é a questão racial”.
SEMINÁRIO – Coordenada por Átila Roque, do colegiado de gestão do Inesc, a mesa emocionou o público, que contribuiu com muitos comentários, sugestões e perguntas e aplaudiu de pé as palavras de motivação de Sueli Carneiro ao fechar o seminário
Fonte:www.palmares.gov.br

28.3.11

Dia do Revisor e do Diagramador

28 de Março

Digladiar ou degladiar? Empecilho ou impecilho? Discrição ou discreção? Qual a palavra certa? Quem trabalha como revisor, com certeza, sabe qual está escrita de forma errada. Sua função é ler o texto a procura de incorreções, atuando como fiscal da língua e da linguagem. Deve corrigir erros de sintaxe, ortografia e pontuação, apontando o que deve ser ajustado aos padrões gramaticais. Também é responsável pela leitura do texto final impresso, comparando-o com seu respectivo original.
Sem curso superior específico, a função de revisor é normalmente desempenhada por quem é formado em Comunicação Social ou Letras, podendo trabalhar em uma redação de jornal ou revista, editoras de livros e em empresas de tradução.
Com o avanço tecnológico, a profissão de revisor tornou-se rara nos dias de hoje, podendo ser exercida por qualquer pessoa que tenha um revisor ortográfico instalado no computador.

Tecnologia a serviço do diagramador

Na primeira página de um grande jornal, por exemplo, você geralmente encontra títulos e textos, sob responsabilidade do jornalista, além de fotografias e ilustrações, a cargo do fotógrafo e ilustrador, respectivamente. Há quem se preocupe com o todo, indicando o lugar do texto e da imagem na página, de modo harmônico e criativo. Esse alguém é o diagramador - o profissional responsável pela distribuição do material jornalístico no interior das páginas de uma publicação.
Numa editora, o diagramador é quem calcula a quantidade de textos, fotos e ilustrações na página, além do número de páginas da publicação. Também é responsável pela escolha do tipo de letra a ser usado.
Não existe curso superior de diagramação. Apenas disciplinas que fazem parte dos cursos de Comunicação Social, Desenho Industrial e Comunicação Visual, onde se aprendem técnicas específicas para o desenvolvimento do trabalho.
Hoje em dia, o diagramador, seja de jornal, revista ou livro, atua na área de editoração eletrônica, aproveitando o avanço proporcionado pelo desenvolvimento tecnológico. Ferramentas modernas, como os programas de computador Photoshop, Adobe Pagemaker, CorelDraw!, Quarkexpress, auxiliam na execução do seu trabalho.

Revisor e diagramador - funções do jornalista

Segundo o decreto-lei nº 972 de 17 de outubro de 1969 que regulamenta a profissão de jornalista, uma das funções que pode desempenhar é a de revisor, sendo responsável por rever as provas tipográficas das matérias escritas pelos repórteres.
O jornalista também pode atuar como diagramador, devendo planejar e executar a distribuição das matérias, fotos ou ilustrações no interior da página de um jornal ou revista.

Pioneiro na profissão

O famoso escritor brasileiro Joaquim Maria Machado de Assis foi um dos pioneiros na profissão de revisor.
Nascido em 21 de junho de 1839, filho de um pintor de paredes e de uma imigrante portuguesa, atuou na profissão antes de atuar como escritor e jornalista.
Autodidata que se formou na biblioteca do Real Gabinete Português de Leitura, no Centro do Rio, seu primeiro emprego foi de aprendiz de tipógrafo aos 17 anos de idade, começando a escrever durante seu tempo livre.
Sua primeira poesia data dos 16 anos. Machado de Assis se consagra, porém, nove anos mais tarde, com o livro "Crisálida". Suas obras mais conhecidas são "Memórias Póstumas de Brás Cubas", "Dom Casmurro", "Quincas Borba" e "Esaú e Jacó".
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística


 Crédito da imagem: philiperibeiro


 

25.3.11

Dia Nacional da Comunidade Árabe

25 de Março

Contribuição Cultural e Política


Nas últimas décadas, a contribuição cultural dos árabes tem sido mais lembrada pela culinária, embora haja outros campos em que sua presença é marcante.
O aumento das cadeias de fast-food nos grandes centros urbanos aproximou a população do quibe, da esfiha, do tabule e da coalhada seca, antes circunscritos aos restaurantes típicos. A popularização, sobretudo do quibe e da esfiha, fez com que fossem incorporados a outros locais de alimentação, como as tradicionais pastelarias chinesas, e mesmo bares e padarias de portugueses e brasileiros.
- Na literatura, fazendo parte do panorama cultural do país, pode-se citar, dentre outros, Jamil Almansur Haddad (São Paulo, 1914), Mário Chamie (Cajobi, 1933), Raduan Nassar (Pindorama, 1935) e Milton Hatoum (Manaus, 1952).
- No cinema brasileiro, ficou famosa a filmagem do libanês Abrão Benjamin. Após dificultosas e delicadas gestões, conseguiu filmar o bando do cangaceiro Virgulino Ferreira, o Lampião. Encaminhado para censura no Departamento de Propaganda, no Rio de Janeiro, a iniciativa pioneira foi vista com desagrado, proibindo-se o filme, cujos fragmentos foram resgatados somente na década de 60. O fotógrafo Benjamin virou tema central de uma película recente sobre o cangaço, Baile perfumado. Outros nomes de destaque nas décadas de 50 e 60 são o de Walter Hugo Khouri e Arnaldo Jabor.
- A Universidade é o local onde os nomes de origem sírio e libanesa têm se mostrado mais evidentes em conseqüência do incentivo à educação, como já foi citado anteriormente. Profissionais nas áreas da Medicina, como Adib Jatene (Xapuri, Acre); no Direito, Alfredo Buzaid (Jaboticabal, 1914); na Filosofia, Marilena Chaui (São Paulo, 1941); na Sociologia, Aziz Simão (São Paulo); na Filologia, Antonio Houaiss (Rio de Janeiro, 1915-1999), entre tantos outros, indicam a notável contribuição das gerações crescidas com o país que os recebeu.
- Na política, a inserção dos imigrantes árabes guarda algumas características particulares:

  • é relativamente recente. Em São Paulo, começou depois do Estado Novo (1937-45) e se resumiu aos membros da colônia pertencentes às camadas médias ou à elite econômica, com expressiva participação de candidatos com carreiras iniciadas em cidades do interior;
  • tem uma representação parlamentar ou em cargos dirigentes numericamente significativa, levando a uma sobre-representação da colônia sírio-libansesa;
  • os participantes estão vinculados, especialmente, a partidos de caráter conservador ou populista.

Fonte:www.ibge.gov.br

Crédito da imagem:3loomi.4ulike

24.3.11

Lista de Telefones para encontrar desaparecidos no Japão

:: EMERGÊNCIA
TERREMOTO E TSUNAMI – EMERGÊNCIA
Em 11 de março de 2011, às 14:46 h (hora local no Japão, 2:46 da madrugada hora de Brasília) um terremoto de 9.0 na Escala Richter seguido de um tsunami atingiu o Japão. Trata-se da maior catástrofe natural da história do Japão, que afetou o arquipélago como um todo.

A área mais atingida foi o nordeste do Japão onde três Províncias (Estados) IBARAKI, MIYAGI e FUKUSHIMA estão devastadas. Devido ao colapso dos sistemas de fornecimento de água, luz, gás e telefonia e destruição de portos, aeroportos e estradas, as comunicações e abastecimento estão difíceis.
Neste momento de crise sem precedentes no Japão pessoas estão à procura de informações sobre familiares e amigos. Aqui estão algumas informações que podem auxiliar na procura neste momento:
TELEFONES DE CONTATO PARA TENTAR LOCALIZAR PESSOAS DESAPARECIDAS NO JAPÃO: (ATENDIMENTO EM JAPONÊS)
Província de Iwate: 00 operadora 81 - 0120-801-471
Província de Miyagui: 00 operadora 81 - 022-221-2000
Província de Fukushima: 00 operadora 81 - 0120-510-186, ou 090-8424-4207, ou 090-8424-4208
EMBAIXADA DO BRASIL EM TÓQUIO, JAPÃO
Fone: 00 operadora 81 3 3404-5211
CONSULADO DO BRASIL EM NAGOYA, JAPÃO
Fone: 00 operadora 81 9 6949-5328
CONSULADO DO BRASIL EM HAMAMATSU, JAPÃO
Fone: 00 operadora 81 5 3450-8191
NÚCLEO DE ATENDIMENTO A BRASILEIROS DO MINISTÉRIO DE RELAÇÕES EXTERIORES, ITAMARATY – BRASÍLIA
Fone: 00 operadora 61 3411-6752 ou 6753-8804 (das 8 às 20h), ou 3411-6556 (das 20 às 8h e fins de semana)

TELEFONES DE CONTATO DAS ASSOCIAÇÕES DE PROVÍNCIAS JAPONESAS NO BRASIL: (ATENDIMENTO EM JAPONÊS E/OU PORTUGUÊS)
Província de Ibaraki: 0 operadora 11 – 3209-8515
Província de Iwate: 0 operadora 11 – 3207-2383
Província de Miyagui: 0 operadora 11 – 3209-3265 / 3208-5780
Província de Fukushima: 0 operadora 11 – 3208-8499

FERRAMENTA NA INTERNET: GOOGLE PERSON FINDER
O Google em inglês disponibilizou uma ferramenta na qual é possível localizar informações sobre pessoas especialmente para a crise do Terremoto/Tsunami no Japão. É possível preencher os campos de procura em inglês, japonês, coreano e chinês. Acesse:
NOTICIÁRIO AO VIVO DA TV NHK
A NHK está transmitindo ao vivo seus noticiários na net:
http://live.nicovideo.jp/watch/lv43120232

23.3.11

Religião

Criada a Frente Parlamentar em Defesa das Comunidades Tradicionais de Terreiro

A fiscalização do poder executivo para a aplicação de políticas públicas propostas por comunidades de terreiro foi o principal tema discutido no dia 16 de março, em Brasília, durante café da manhã entre deputados e representantes de comunidades negras. O evento marcou a criação da Frente Parlamentar em defesa das comunidades tradicionais de terreiros, que tem como objetivo não apenas fiscalizar, mas impedir manifestações e ações discriminatórias contra as comunidades negras no Brasil.
Um dos idealizadores da frente, o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) disse que “é inadmissível nós termos esse tipo de discriminação com as religiões de matriz africana em um país laico, onde conseguimos tantos avanços. Essa mobilização é a expressão maior que estamos reafirmando a nossa resistência”, avaliou o deputado. A representante do Ilê Axé Oyá Bagan, Mãe Baiana, afirmou que as entidades deverão estar mobilizadas e alertas contra as práticas discriminatórias. “Devemos ter o cuidado para que não volte como no tempo da escravidão, onde não podíamos cultuar os nossos santos”, alertou.
A criação da Frente Parlamentar foi uma demanda de organizações do movimento negro, entre os quais o Coletivo de Entidades Negras (CEN), e contou com o apoio dos deputados Valmir Assunção (PT-BA) e Érika Kokai (PT-DF). A frente terá o papel de promover ações em defesa das religiões de matriz africana para a promoção da liberdade de culto e contra a intolerância religiosa, de modo que os terreiros tenham o mesmo tratamento que outros templos religiosos.
Clique no link de player para ouvir a reportagem sobre a Frente das Comunidades de Terreiro :http://soundcloud.com/ptbrasil2/petistas-organizam-frente#play

Com informações da assessoria parlamentar do Deputado Federal Valmir Assunção (PT-BA)
Autor: Márcia Evangelista 
Fonte:www.koinonia.org.br

  Crédito da imagem: minusbaby

Dia Mundial do Meteorologista

A data de 23 de março foi escolhida como o Dia Mundial do Meteorologista por ser a data de fundação da Organização Mundial de Meteorologia (WMO) da ONU, em 23 de março de 1950. A Organização, que tem sede em Genebra, na Suíça, trabalha como facilitadora mundial, estabelecendo por exemplo as bases das contribuições da Meteorologia para a conservação dos recursos hídricos do planeta, para a identificação das causas e para o combate à desertificação, nas causas das mudanças climáticas, no manejo das reservas hídricas das megacidades e regiões agrícolas, alguns dos principais problemas que estão afetando a vida do planeta.
O tema escolhido pela WMO em 2003 para comemorar a data foi "Nosso clima futuro" (Our future climate).

O que é Meteorologia?

 

Em todas as atividades que fazem parte do nosso cotidiano existe a influência das condições do tempo. É só pensar nas nossas viagens (terrestres, aéreas e marítimas), no plantio e na colheita, em todas as nossas atividades ao ar livre. Nesses momentos, a gente nem lembra que existe um monte de técnicos altamente especializados, observadores e cientistas que, apoiados pela moderna tecnologia, trabalham dia e noite para pesquisar e prever as condições do tempo que vamos enfrentar. E que este serviço muitas vezes tem salvado vidas, quando prevê por exemplo as nevascas e os tornados.
A meteorologia é o estudo científico da atmosfera em escala global, dentro de regiões e em localidades específicas, e a formulação de conclusões que permitem o conhecimento sobre os fenômenos atmosféricos e as previsões sobre o tempo.

Como e o que estudam os meteoerologisas

 

Existe o curso técnico, em nível de 2ºgrau, que forma esse profissional. O Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca, CEFET, no Rio de Janeiro, tem o curso técnico público e pioneiro desse tipo no Brasil
O curso técnico ensina todas as matérias de um curso superior e difere deste apenas no grau de aprofundamento.
O bacharelado em Meteorologia tem quatro anos de duração e é oferecido pelo Instituto Astronômico e Geofísico da Universidade de São Paulo, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, pela Universidade Federal do Pará, pela Universidade Federal da Paraíba, pela Universidade Federal de Alagoas e Universidade Federal de Pelotas (RS).
Nos dois primeiros anos se estudam as disciplinas (Física, Cálculo e Computação). Depois, entram as matérias específicas de Meteorologia. A profissão é regulamentada pela Lei Federal nº 6835/80. Os profissionais de nível médio e superior são filiados ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia.
Um curso de extensão universitária é dado pelo Laboratório de Meteorologia da Universidade Federal do Vale do Paraíba, UNIVAP, em São José dos Campos, São Paulo.

O que faz um profissional de meteorologia

 

 

Executa previsões meteorológicas, dirige e orienta projetos científicos, pesquisa e avalia recursos naturais da atmosfera; dirige órgãos e serviços públicos e privados de meteorologia; pesquisa, planeja e dirige a aplicação da Meteorologia nos diversos campos da sua utilização; julga e decide sobre tarefas científicas e operacionais de Meteorologia.
É uma recente área interdisciplinar com oportunidades para profissionais e pesquisadores. No Brasil é uma atividade em desenvolvimento e oferece possibilidades de emprego em instituições privadas e governamentais.

A meteorologia tem história

 

O termo surgiu quando o filósofo grego Aristóteles, em torno de 340 a.C., à sua maneira filosófica e especulativa, escreveu um livro sobre filosofia natural denominado Meteorológica, falando sobre o tempo, o clima, sobre astronomia, geografia e química. Falava de nuvens, chuva, neve, vento, granizo, trovões e furacões. Naqueles dias, tudo o que caia do céu e qualquer coisa vista no ar era chamada de meteoro, daí o nome meteorologia.
As idéias de Aristóteles se mantiveram aceitas por quase dois mil anos. De fato, o nascimento da meteorologia como uma ciência natural genuína não aconteceu até a invenção dos instrumentos meteorológicos (os termômetros, no fim do século XIV, o barômetro, para medir pressão atmosférica, em 1643, e o higrômetro, para medidas de umidade, no final do século XVIII).
A invenção do telégrafo, em 1843, permitiu a transmissão das observações rotineiras do tempo.
Depois, cartas sinóticas simples ("cartas de tempo") foram traçadas.
Em torno de 1920, os conceitos de massa de ar e frentes foram formulados na Noruega.
Na década de 40, as observações diárias de temperatura, umidade e pressão, feitas com radiossondas (balões de ar superior), deram uma visão tridimensional da atmosfera.
Com os computadores, na década de 50, a Meteorologia deu outro salto, e passou a resolver equações que descrevem o comportamento da atmosfera. Em 1960, o Tiros I, o primeiro satélite meteorológico lançado, colocou a Meteorologia na era espacial.
Os satélites estão capacitados a suprir os computadores com uma série de dados sobre todo o globo com previsões cada vez mais confiáveis
Fonte: www.ibge.gov.br

 Crédito da imagem: kakela

18.3.11

16.3.11

Cervejaria mexicana lança cervejas voltadas para o público Gay



Uma cervejaria mexicana acaba de lançar no mercado produtos voltados especificamente para Gays. A empresa Minerva oferece duas marcas: Salamandra e Purple Hand. As duas cervejas têm sabor cítrico e são fabricadas com malte e mel orgânicos.

Os porta-vozes da cervejaria afirmam que as bebidas estão sendo bem recebidas. "Dizem que somos corajosos por desenvolver a única bebida exclusiva em nível mundial para este segmento, que sempre foi mal atendido".

Os fabricantes divulgaram números que justificam a animação. Os primeiros 500 lotes das cervejas Gays se esgotaram rapidamente e já há pedidos de exportação para países como Chile, Japão, Argentina e EUA. Além disso, o mercado Gay movimenta mais de R$ 13 bilhões anualmente no México, segundo contas da Minerva.

Uma das bebidas, a Purple Hand, homenageia um protesto Gay realizado na noite de Halloween de 1969 em São Francisco. Naquela data, um grupo promoveu um ato contra uma série de artigos publicados pelo jornal "Examiner" depreciando a Comunidade LGBT. Na ocasião os manifestantes pintaram as mãos com tinta roxa.
Fonte:centraldenoticiasgays.blogspot.com

15.3.11

Dia Internacional Contra a Violência Policial - 15 de março

Fonte:pt.wikipedia.org/wiki/Violência_policial

Crédito da Imagem: davi sommerfeld
  •  

Dia da Escola

15 de Março
Desde pequeninos, nós precisamos de contato. O primeiro núcleo de contato que conhecemos é a família. A escola é que separa o indivíduo da família e ajuda a preparar a criança para as regras e os limites da vida em sociedade. É o principal espaço que possibilita a convivência e a socialização.
Acompanhar o desenvolvimento de um aluno é missão das mais importantes. Cada fase da nossa vida é marcada por diferentes necessidades e capacidades a serem exploradas; estamos sempre aprendendo e nos adaptando a novas situações. A escola é, então, um referencial do nosso crescimento e precisa oferecer aos alunos as condições necessárias para que cada fase seja atravessada da melhor forma possível.
Além disso, enquanto ainda somos estudantes, passamos grande parte do nosso dia na escola. Se você já passou muitos anos estudando na mesma escola, sabe como as pessoas vão se conhecendo melhor e como são formados laços que às vezes ficam para a vida inteira.
Por outro lado, se você já esteve em diferentes escolas, é capaz de perceber como cada uma tem regras diferentes, espaços físicos diferentes, professores, inspetores, luz, cheiro, festas diferentes. E dá até para ver como cada um destes elementos foi importante para você gostar ou não da escola, e até mesmo sair dela.
Uma boa escola é aquela que permite o desenvolvimento integral do aluno. Isto inclui aspectos físicos, psicológicos, intelectuais e sociais, com a ajuda da família e da comunidade. Sua escola faz isto por você?

Espaço para os alunos especiais nas escolas

Ir à escola é fundamental para que a pessoa se sinta incluída na sociedade. É fazer parte, é ser reconhecido, ter seu espaço.
Existem pessoas portadoras de necessidades especiais para as quais são criadas oportunidades de freqüentarem este espaço tão importante para as nossas vidas. É este o princípio da pedagogia da inclusão: inserir as crianças especiais nas salas de aula, junto com as outras crianças. Pouco a pouco, as barreiras se tornam mais suaves e o convívio é muito positivo.
É preciso, naturalmente, lutar contra o preconceito. Também é necessária muita criatividade para adaptar a metodologia de ensino de modo que todas as crianças possam aprender. Mas, no final, é bem possível que a solidariedade entre elas mostre à escola como é gostoso conhecer o "outro", que até então era "diferente" e, com a convivência, se mostra apenas como alguém que tem outras necessidades e muito o que aprender, como qualquer criança.
A colaboração de diferentes profissionais enriquece o trabalho da escola. Junto com os professores, podem atuar fonoaudiólogos, psicólogos, neurologistas, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas. A escola como espaço de inclusão só vem a colaborar para o desenvolvimento mais saudável da criança especial. Para ela, significa mais do que uma instituição de ensino: torna-se espaço terapêutico.
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

 Crédito da Imagem: __kel

Dia Mundial do Consumidor

15 de março

Inmetro lança cartilha Criança Segura no Dia Mundial do Consumidor

15/03/2010 18:01 - Portal Brasil

Para alertar os consumidores sobre os riscos causados pela compra de produtos ilegais, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) lançou no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (15), Dia Mundial do Consumidor, a cartilha Criança Segura. O objetivo é alertar pais e responsáveis sobre os riscos oferecidos por produtos piratas e fornecer dicas importantes para a hora da compra.

O lançamento da cartilha também ocorrerá em Goiás, Rio Grande do Sul, Alagoas e no Rio Grande do Norte, em eventos organizados pelos órgãos integrantes do Fórum Permanente de Defesa do Consumidor em cada estado.

Os consumidores podem acessar a cartilha pela internet:
http://www.inmetro.gov.br/infotec/publicacoes/cartilhas/criancaSegura/crianca_segura.pdf

Fonte:
Inmetro

 Crédito da Imagem : Paulo J.S. Ferraz

14.3.11

Dia Nacional da Poesia

14 de Março

O Dia Nacional da Poesia, não por acaso, coincide com a comemoração do nascimento do grande escritor baiano Castro Alves. Poeta do Romantismo, foi autor de belíssimas obras, como o “Navio Negreiro” e “Espumas Flutuantes”. Sua arte era movida pelo amor e pela luta por liberdade e justiça.

O que é poesia

Poesia é uma arte literária e, como arte, recria a realidade. O poeta Ferreira Gullar diz que o artista cria um outro mundo “mais bonito ou mais intenso ou mais significativo ou mais ordenado – por cima da realidade imediata”.
Para outros, a arte literária nem sempre recria. É o caso de Aristóteles, filósofo grego que afirmava que “a arte literária é mimese (imitação); é a arte que imita pela palavra”.
Declamando ou escrevendo, fazer poesia é expressar-se de forma a combinar palavras, mexer com o seu significado, utilizar a estrutura da mensagem. Isto é a função poética.
A poesia sempre se encontra dentro de um contexto cultural e histórico. Os vários estilos poéticos, as fases de cada autor, os acontecimentos da época e tantas outras interferências muitas vezes se misturam à obra e lhe dão novos significados.

Características do estilo poético

Antigamente, as poesias eram cantadas, acompanhadas pela lira, um instrumento musical muito comum na Grécia antiga. Por isto, diz-se que a poesia pertence ao gênero lírico.
Geralmente a expressão “poesia” se aplica à estrutura de texto em versos. Os versos são as “linhas” do poema. Um conjunto de versos forma uma estrofe.
Algumas características básicas da poesia são o ritmo, a divisão em estrofes, a rima. Um poema também possui métrica, que é a contagem das sílabas poéticas dos versos. Nem todos estes quesitos estão sempre presentes. Os poetas modernistas, por exemplo, adotaram o verso livre, despreocupado com a rima e a métrica
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

11.3.11

Campanha da Fraternidade quer ampliar debate sobre mudanças climáticas

Fonte: Agência Brasil - EBC
Link: http://www.agenciabrasil.gov.br/



Luana Lourenço
A Igreja quer mobilizar fiéis sobre os impactos das mudanças climáticas e estimular ações práticas para preservar o meio ambiente.  Com o tema Fraternidade e a Vida no Planeta, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou ontem (9) a 48ª Campanha da Fraternidade, que pretende alertar os católicos para a gravidade das consequências do aquecimento do planeta.
No texto-base da campanha, a CNBB expõe as principais conclusões da ciência sobre as mudanças climáticas e a participação humana no problema, faz críticas ao modelo energético que ainda privilegia fontes fósseis – grandes emissoras de gases de efeito estufa, ao desmatamento e até ao agronegócio.
Segundo o secretário-geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa, a ideia é aproximar o debate sobre mudanças climáticas das pessoas e estimular mudança de hábitos e políticas públicas que ajudem a preservar a vida e o planeta.
“Pergunta-se o que o cidadão comum pode fazer.  As enchentes em São Paulo e em outros capitais, por exemplo, poderiam ser minimizadas se não houvesse uma massa de detritos jogados nos rios”, citou dom Dimas.
Entre as ações práticas sugeridas pela campanha estão a redução do uso de sacolas plásticas, o uso de energias renováveis e mudanças de hábitos de consumo.  “As campanhas da Fraternidade são caracterizadas pela capilaridade, chegamos ao ribeirinhos da Amazônia e aos grandes condomínios.  Isso contribui para o alcance da reflexão.”
Durante a apresentação da campanha, o secretário-geral da CNBB criticou a falta de investimentos em fontes alternativas de energia, como a eólica e a solar, o risco de aprovação de mudanças no Código Florestal sem considerar a opinião de movimentos ligados à terra e a construção de grandes projetos de infraestrutura sem garantia de contrapartidas sociais.
Dom Dimas reiterou críticas da CNBB a algumas das propostas de mudanças no Código Florestal previstas no relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), como a possibilidade de anistia para desmatadores e a redução de limites de áreas de preservação.  “Nossa preocupação é que o código não seja votado de forma apressada porque as consequências serão duradouras.”
Edição: Nádia Franco

Segurança discrimina casal Gay no cinema e recebe vaia do público


Thiago Soliva e João Batista

A sessão do filme Cisne Negro, no cinema Roxy, no Rio de Janeiro, teve um início agitado. É que, antes mesmo de a sessão começar, quando as luzes ainda estavam acesas, um segurança do cinema repreendeu Thiago Soliva e João Batista, que estavam trocando um beijo apaixonado.

O segurança se aproximou do casal e disse: "Aqui não é lugar disso". Os rapazes reagiram indignados e, em alto e bom som, afirmaram que eram Homossexuais e estavam no direito deles de se beijarem no cinema. O segurança insistiu, afirmando que o cinema "não é lugar disso".

Foi então que a plateia presente se manifestou a favor dos Gays, vaiando o segurança! Uma senhora, que estava com seu companheiro, afirmou: "Desde sempre as pessoas vêm ao cinema para namorar".

Um grupo de moças, demonstrando uma forte indignação, argumentou: "Se fosse um casal heterossexual podia se beijar, como é um casal Gay não pode? Que absurdo!".

Mas, a defesa mais veemente veio de um machão, que estava junto com a companheira. Quando o segurança reclamou de os rapazes estarem se beijando, o bofe retrucou: "Por acaso eles estavam beijando a tua boca?"...

Realmente o público ficou chocado com o preconceito ostensivo do segurança. Fato é que, depois do barraco, a sessão do filme Cisne Negro transcorreu normalmente. Inclusive com uma caliente cena de beijo entre as atrizes Natalie Portman e Mila Kunis...
Fonte:centraldenoticiasgays.blogspot.com

9.3.11

Amazônia teve 135 km² de desmatamento nos meses de novembro e dezembro, diz INPE

Fonte: Amazonia.org.br
Link: http://www.amazonia.org.br



Dados do desmatamento dos meses de novembro e dezembro do ano passado, divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), revelam que a Amazônia perdeu 135 km² no último bimestre.
Mato Grosso foi o Estado que mais desmatou (49,9 km2), seguido pelo Pará (42,7 km2).  O Amazonas, em terceiro lugar, perdeu 14,1 km2 de floresta e o Maranhão 10,6 km2.  Rondônia e Acre desmataram 7,5km2 e 6,2km2, respectivamente.



Estados
Km²
Acre
6,2
Amazonas
14,1
Maranhão
10,6
Mato Grosso
49,9
Pará
42,7
Rondônia
7,5
Roraima
1,5
Tocantins
2,4
Total
134,9

Entre novembro e abril, época de chuvas na Amazônia, se torna mais difícil a observação por satélites devido à intensidade de nuvens que cobrem a região e, portanto, o INPE divulga os resultados do satélite DETER agrupados por bimestre.  Amapá, Roraima e o Pará, por exemplo, tiveram quase 99% dos seus territórios cobertos por nuvens.
Entre novembro e abril, época de chuvas na Amazônia, se torna mais difícil a observação por satélites devido à intensidade de nuvens que cobrem a região e, portanto, o INPE divulga os resultados do satélite DETER agrupados por bimestre.  Amapá, Roraima e o Pará, por exemplo, tiveram quase 99% dos seus territórios cobertos por nuvens no mês de dezembro. O INPE também alerta que em função da cobertura de nuvens variável de um mês para o outro e, também, da resolução dos satélites, os dados do DETER não representam uma avaliação fiel do desmatamento mensal da floresta amazônica.  Por estes motivos o INPE não recomenda a comparação entre dados de diferentes meses e anos.
O sistema registra tanto áreas de corte raso, quando os satélites detectam a completa retirada da floresta nativa, quanto áreas classificadas como degradação progressiva, que revelam o processo de desmatamento na região.  A maioria dos alertas (87,8%) foi de corte raso.


Crédito da Imagem: Ronaldo Lima, Jr.

3.3.11

Pérola Negra - Carnaval 2011 - SP

Enredo: "Abraão - o patriarca da fé"

Compositores: Carlinhos, Mydras, Bola, Michel e Regianno.
Letra do Samba:
LEVANTO AS MÃOS PRO CÉU
E AGRADEÇO AO CRIADOR
EU VOU... ABENÇOADO RUMO A CANAÃ
ESPERANÇA, UM NOVO DIA
NO EGITO MEU AFÃ
OH, DEUS PAI!
NOSSA ALIANÇA SE RENOVA A CADA MANHÃ
AO FORJAR O FATO, UM ATO DE AMOR
ENFRENTEI BARREIRAS, LUXÚRIA E AMBIÇÃO
NA BUSCA DA TUA VERDADE
EM PROVA TODA A MINHA DEVOÇÃO
OH, MEU SENHOR, QUE CONDUZ MEU CAMINHAR
SOU DO POVO DE JAVÉ, TENHO O DOM DE ACREDITAR
EM MINHAS MÃOS ADORAÇÃO E SACRIFÍCIO
O MEU DESTINO SOB A LUZ DO SEU OLHAR
FÉ NA PALAVRA SAGRADA
QUE ME DÁ FORÇA NESSA JORNADA
FONTE DE SABEDORIA
A PAZ QUE BRILHA DESSA JOIA RARA
GLÓRIA NO CAMINHO DA VITÓRIA
FIEIS SEGUIDORES EM COMUNHÃO
O SEU LEGADO FICARÁ PERPETUADO
NUM MUNDO DE AMOR, NUM SÓ CORAÇÃO
A VIDA MADALENA CANTA EM ORAÇÃO
PELA FÉ DE ABRAÃO
PÉROLA NEGRA VEM CUMPRIR SUA MISSÃO
DIVINA LUZ QUE ILUMINA
O MEU SAMBA EM PROCISSÃO

Ficha Técnica

Cores Oficiais: Preto, azul, vermelho e branco.
Histórico: Do sonho e da união de sambistas do G.R. Escola de Samba Acadêmicos de Vila Madalena e Bloco Boca das Bruxas surgiu a Escola de Samba "Pérola Negra". O nome surgiu da visão de seus fundadores por ser a Pérola Negra uma joia rara, usando a alusão de "A Joia Rara do Samba". Outra versão é que seu nome é sugestão de seu fundador, que observava uma garrafa da cerveja Pérola Negra. Em 1976, chegou à elite da festa paulistana – e ficou ininterruptamente até 81. As outras participações se deram em 83, 90, 96, 2001 e em 2007, 2008 e 2009. No ano passado, terminou em 9º lugar.
Carnavalesco: André Machado
Rainha da Bateria: Thais Pimentel
Madrinha da Bateria : Paulinha Abelha (Calcinha Preta)
1º casal MS/PB: André Guedes e Gisa Camillo
Intérprete: Douglinhas Aguiar
Diretor de Bateria: Mestre Bola
Diretor de Harmonia: Ednaldo Santos
Presidente: Edílson Carlos Casal (Nego)
Endereço: Rua Girassol, 51 Vila Madalena.
Tel: 3812.3816
Site: www.gresperolanegra.com.br
Fundação: 7/8/1973
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Mancha Verde - Carnaval 2011 - SP

Enredo: Uma idéia de gênio!

Compositores: Thiago de Xangô, Rafa do Cavaco, Imperial, Juninho Berin, Chumbinho e Tião
Letra do Samba:
VERDADEIRO ORGULHO DE UM POVO
DERRAMO SOBRE A NOITE A LUZ DO DIA
DESPERTO O UNIVERSO COM UM SOPRO DE AMOR
SOU EU O CRIADOR DE TODA A VIDA
O HOMEM FIZ SURGIR
EVOLUIR EM NOVIDADES GENIAIS
EUREKA!! ENCONTREI A EXPLICAÇÃO 
COM O PODER DE MUDAR “IMPRIMI” MEU CAMINHAR
“ORIENTEI” CAMINHOS, “CONTEI CADA SEGUNDO”
O RENASCIMENTO FOI INSPIRAÇÃO
PARA O MAIOR GÊNIO DO MUNDO
 
VEM QUE EU FAÇO SE “MOVER”
E TRAGO O MUNDO ATÉ VOCÊ
VEM VOAR, SONHAR
“BRINCAR DE DEUS”, PODER CURAR
NA ENERGIA QUE FAZ CLAREAR!!
 
“DESCREVI” UM GRANDE AMOR
“MODELEI, FIZ ENCANTAR
SE PINTEI TAMBÉM A DOR
MIL NOTAS MUSICAIS EU “PROJETEI” NO AR
ARTE OU LOUCURA O QUE SERÁ?
SER SURREAL... PODER INVENTAR
UM MUNDO SEM ÓDIO E RANCOR
ONDE O MAIOR VALOR SEJA SE EXPRESSAR
“LARGUEM MINHA FANTASIA” EU QUERO SAMBAR
NA FELICIDADE DE UM NOVO AMANHÃ
UM GRITO ECOOU: É CAMPEÃ!!!
 
É VERDE O SANGUE QUE CORRE NA VEIA
MANCHA, ETERNA GUERREIRA
UMA IDEIA GENIAL
BRILHANDO NESSE CARNAVAL!

Ficha Técnica

Cores Oficiais: Verde e branco
Histórico: Fundado em 18 de outubro de 1995, o Grêmio Recreativo Cultural Bloco Carnavalesco Mancha Verde nasceu movido pelo mesmo elo da torcida palmeirense nas arquibancadas: paixão e emoção. Em 1996, realizou o seu primeiro desfile pelo chamado Grupo de Espera. Dez anos depois de sua fundação, a Mancha Verde estreou no Grupo Especial com o enredo "Da Pré-História aos Transgênicos. Mato Grosso, uma Mancha Verde no Coração do Brasil". Ficou no 12º lugar. Em 2006 e 2007, por determinação da Liga das Escolas de Samba de São Paulo, a escola alviverde desfilou pelo Grupo Especial Desportivo. Depois disso, a Mancha readquiriu o direito de disputar o título com as maiores escolas de samba paulistanas. No ano passado, terminou a disputa em 10º lugar.
Carnavalesco: Comissão de Carnaval
Rainha da Bateria: Viviane Araújo
1º casal MS/PB: Fabiano e Jéssica
Intérpretes: Waguinho e Celsinho
Diretor de Bateria: mestre caju e mestre moleza
Diretores de Harmonia: Xinxa e Marquinhos
Presidente: Paulo Serdan
Endereço: Avenida Abraão Ribeiro, 503 – Barra Funda.
Tel: 3361-2146.
Site: www.manchaverde.com.br  
Fundação: 18/10/1995
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

X-9 Paulistana - Carnaval 2011 - SP

Enredo: DE ETERNA CRIANÇA A EMBAIxADOR DA ESPERANÇA... RENATO ARAGÃO. DIDI TRAPALHÃO!

Compositores: Rifai, Pé, Xavi, Cris, J.Vicente e Alemão do Cavaco
Letra do Samba:

Sou um orgulho nordestino
Desde menino lutei por ideais
Irreverente deixei meu Ceará
E na bagagem a missão de alegrar.

Super-herói, engenheiro do sorriso
É possível sonhar, sorrir, cantar
Pois brincar é preciso
Entrei em cena e senti toda magia,
Ao vestir a fantasia de um eterno trapalhão
Muito prazer, eu sou Renato Aragão

Na palmão da mão! Olê, olá
Brincadeiras, gargalhadas pelo ar
Cavaleiros da alegria, de tantas emoçoes
Companheiros Trapalhões

Criança, quanta ternura no olha!
Tem o dom de encontrar a felicadede
Tão Pura! Essa pequena semente
Tem os seus direitos pra viver "o amanhã"
É nossa obrigação
Dar saúde, educação paz e amor

Eis a grande questão
Faz meu croação defender a infância
E para sempre orgulhar quem me fez coroar
Embaixador da esperança

ô da poltrona, levanta aí
Entra na dança, vem se divertir
Como é doce ser criança
Com a X-9 e a turma do Didi

Ficha Técnica

Cores Oficiais: verde, vermelho e branco
Histórico: O Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba X-9 Paulistana foi fundado por um grupo de amigos, em 1975, no bairro da Parada Inglesa, Zona Norte de São Paulo. Eram torcedores do Internacional Futebol Clube, time de várzea da região, que passaram a ser chamados de filhotes da X-9. Em 1986, sob a direção do saudoso Laurentino Borges Marques, a X-9 começou a se destacar nos grupos intermediários. A vitória no Grupo Especial veio no seu terceiro desfile entre a elite do carnaval, em 1997. Em 2004 e 2005, a escola da Parada Inglesa conquistou o vice-campeonato.
Carnavalesco: Rodrigo Dias Cadete e Flávio Alberto Campello
Rainha da Bateria: Joana Machado
1º casal MS/PB: Renato Trindade (Renatinho) e Karina Zamparolli Nascimento
Intérprete: Zé Paulo Sierra
Diretor de Bateria: Carlos Augusto Rodrigues (Mestre Augusto)
Diretor de Harmonia: Gutenberg. S. Gomes (Berg)
Presidente: José Manoel Gaspar
Endereço: Av. Luis Dumont Villares, 324 – Jd. São Paulo.
Tel: 2977-2146/ 2975-3893
Site: www.x9paulistana.com.br
Fundação: 12/02/1975
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Vai-vai - Carnaval 2011 - SP

Enredo: A música venceu!

Compositores: Zeca do Cavaco, Ronaldinho Fundo de Quintal, Afonsinho BV e Fábio Henrique
Letra do Samba:
FELIZ DA VIDA
LÁ VEM O BIXIGA
EXEMPLO DE COMUNIDADE
A MÚSICA VENCEU
O DOM É LUZ QUE VEM DE DEUS
DA EMOÇÃO VAI-VAI RESPLANDECEU
DOS CÉUS EM UM CORTEJO DIVINAL
OS DEUSES DA INSPIRAÇÃO
LANÇAM TALENTO A UM MORTAL
O SER ABENÇOADO
QUE HOJE BRILHA NESTE CARNAVAL
AS SINFONIAS DE BACH
REGERAM SEU DESTINO
ORGULHO BRASILEIRO
JOVEM PIANISTA, GENIAL

EM PRETO E BRANCO
SUCESSO INTERNACIONAL
NA SUA FÉ, RESISTIU
E A DOR DA ADVERSIDADE, SUPLANTOU
COM MUITA GARRA E AMOR
E ASSIM, NA SUA FORÇA DE SUPERAÇÃO
BUSCOU A VERDADEIRA VOCAÇÃO
UM NOVO INCIDENTE O QUIS DERRUBAR
MAS COM MAESTRIA SE PÔS A LUTAR
POR SEU IDEAL
LUZ DA RIBALTA QUE JAMAIS SE APAGARÁ
 AO SOM DE BRAVOS E APLAUSOS
A SARACURA AGORA VEM CANTAR

Ficha Técnica

Cores Oficiais: Preto e branco
Histórico: Em 1928, no bairro do Bixiga, um grupo de amigos já se reunia para tocar instrumentos de percussão e sopro. Era o Cordão VAE VAE. Mas em 1972 foi fundada oficialmente a escola de samba. A agremiação é das mais antigas e tradicionais de São Paulo, berço de muitos sambistas e origem de outras escolas. Foi a grande campeã de 2008.
Carnavalesco: Alexandre Louzada
Rainha da Bateria: Camila Silva
1º casal MS/PB: Reginaldo Pereira (Pingo) e Paula Penteado (Paulinha)
Intérprete: Wander Pires
Diretor de Bateria: Antonio Carlos Tadeu (Mestre Tadeu)
Diretor de Harmonia: Fernando Penteado
Presidente: Darly Silva
Endereço: Rua São Vicente, 276 Bela Vista
Tel: 3266-2581
Site: www.vaivai.com.br
Fundação: 1/1/1930
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

UNIDOS DO PERUCHE - Carnaval 2011 - SP

Enredo: “Abram-se as cortinas! O espetáculo vai começar. 100 anos de Theatro Municipal de São Paulo. A Peruche vai apresentar! Bravo! Bravíssimo!”

Compositores: Toninho Penteado / Nascimento / Alex Lima de Paula

Letra do samba:
Chegou a filial do samba, podem aplaudir
O espetáculo vai começar,as cortinas vão se abrir
Vem cantar, vem sambar, do erudito ao popular
A luz, "divina luz" iluminou
E num sonho de modernidade
Minha São Paulo acreditou
E assim nasceu o templo das artes
Lar de grandes marcos culturais
A Paulicéia desvairada foi a sua grande inovação
Com a arte brasileira em exposição

Palco divino de estrelas
Bravo! Bravíssimo
A ópera trouxe emoção
E conquistou seu coração

Na dança, bailarinos contagiam
Num mundo de sonhos e ilusões
Na dramaturgia, fascinantes inspirações
Tramas, comédias, sinfonias
E acordes musicais a tocar
Fazendo a platéia delirar
O seu futuro é agora
Nesse centenário de glória
Vem ai a Praça das artes
Pra escrever uma nova história

Nos braços do povo
Lá vem a Peruche de novo
Parabéns! Ao "teatro municipal"
Que é inspiração pro meu carnaval


FICHA TÉCNICA

Cores oficiais: Verde, amarelo, azul e branco
História:
O Unidos do Peruche é uma das mais tradicionais escolas de samba de São Paulo.
Criada na década de 50 a partir de um grupo de amigos que participavam da escola de samba Lavapés.
A Peruche tornou-se vice-campeã de 1968 a 1971 e também em 1989 e 1990.
Um dos desfiles que mais marcaram a escola foi o de 1988, em uma apresentação luxuosa com carros alegóricos gigantescos para os padrões paulistanos da época. Contou com dois grandes intérpretes puxando seu samba: Jamelão e Eliana de Lima.
De 1960 a 1963 foi vice-campeã e de 1965 a 1967 alcançou o título de campeã do carnaval, quando ainda não havia um desfile oficial e organizado em São Paulo.
Carnavalesco: Amarildo de Mello

Rainha de Bateria: Caroline Bittencourt
1°casal (PB/MS): Emerson F. Nunes e Cintia Cristina Grecco Pricolli
Intérprete: Antônio Mendes de Lima
Diretor de Bateria: Mestre Xandão
Diretor de Harmonia: Beto Bis
Presidente: Rodolpho Pricolli Filho
Endereço: Av. Ordem e Progresso, 1061 (acesso pela Ponte do Limão)
Telefone: (11) 3951-4099
Site: www.unidosdoperuche.org.br
Fundação: 04/01/1956
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Unidos de Vila Maria - Carnaval 2011 - SP

Enredo: Teatro Amazonas – Manaus em Cena

Compositores: Alemão do Pandeiro, Cloude Centenaro, Ricardo Gutierrez, Marcelo Lima, Anderson Souza, Kevyn Rodrigues e Wally Santos


Letra do Samba:
VAI BRILHAR NO PALCO DO SAMBA
MEU PAVILHÃO
A VILA MARIA ENTRA EM CENA
TEATRO AMAZONAS, CENÁRIOS DA INSPIRAÇÃO
ABREM-SE AS CORTINAS
O SHOW VAI COMEÇAR
TERRA ABENÇOADA
DA SERINGUEIRA VEIO A FORÇA DO LUGAR
MANAUS, DA NOBREZA E A PROSPERIDADE
DE UM SONHO FEZ REALIDADE
A NOSSA “PARIS TROPICAL”
GANHOU UM NOVO TEMPLO, DA CULTURA MUNDIAL
ARQUITETURA EUROPÉIA EM MEIO A NATUREZA
UM CÉU ONDE RELUZEM AS ESTRELAS
GIRA BAILARINA
A ÓPERA VAI TE EMOCIONAR
A ORQUESTRA NA REGÊNCIA DO MAESTRO
FAZ A PLATÉIA DELIRAR
TENORES DANDO VIDA ÀS CANÇÕES
POETAS, ENCANTANDO MULTIDÕES
APESAR DA VENTANIA, A LUZ NÃO SE APAGOU
REAL OU ILUSÃO?
OBRAS DA IMAGINAÇÃO
RESSURGIU COM LINDOS FESTIVAIS
ARTISTAS GENIAIS
AO MUNDO BAILA UM FILHO DESSE CHÃO
A PRÓXIMA ATRAÇÃO AGUARDE PARA VER
MANAUS EM CARTAZ, DE BRAÇOS ABERTOS
PRA VOCÊ
VAI BRILHAR NO PALCO DO SAMBA
MEU PAVILHÃO
A VILA MARIA ENTRA EM CENA
TEATRO AMAZONAS, CENÁRIOS DA INSPIRAÇÃO

Ficha Técnica

Cores Oficiais: verde, azul e branco
Histórico: A Vila Maria é um bairro da Zona Norte de São Paulo bastante antigo. Tendo seus primeiros terrenos vendidos em 1856, foi oficializada em 17 de janeiro de 1917 pela Cia. Paulista de Terrenos. Famoso reduto janista (Jânio Quadros, ex-presidente do Brasil e ex-prefeito de São Paulo, tinha por costume iniciar seus discursos com um sonoro "Meu povo de Vila Maria"), a Vila Maria é hoje um bairro residencial, de classe média, que mantém seu próprio comércio e algumas indústrias. Fundada em 1950, a Unidos de Vila Maria nasceu de uma brincadeira de um grupo de amigos que desfilava pelas ruas dos bairros Vila Maria, Brás e Pari. Ela é uma das escolas mais antigas de São Paulo. Participou do primeiro desfile oficial da cidade e já viveu fases gloriosas no carnaval paulistano, ostentando no seu pavilhão as cores verde, azul e branco. Na década de 60, foi considerada uma das escolas de samba mais populares e competentes da Capital, ganhando o título de "Apito de Ouro". Dentre os seus fundadores, estão Benedito Nascimento, o Dito Caipira, João Brasil, João Penteado, Zezinho de Vila Maria, Valdete Brandão e o Xangô da Vila, que morreu em julho de 2006. Ele era um dos embaixadores do samba paulistano.
Carnavalesco: Fábio Borges
Rainha da Bateria: Priscila Bonifácio
1º casal MS/PB: Rodrigo Antônio de O. Bernardo e Marina Maria de Oliveira
Intérprete: Fernandinho SP, Baby e Quinho
Diretor de Bateria: Vladimir Augusto Ferreira - Mestre Mi
Diretor de Harmonia: Carlos Eduardo Justo Pires
Presidente: Paulo Sérgio Ferreira
Rua Cabo João Monteiro da Rocha, 448 – Jardim Japão.
Tel: 2981-3154
Site: www.unidosdevilamaria.com.br
Fundação: 10/01/1954
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Tom Maior - Carnaval 2011 - SP

Enredo: SALVE SALVE SÃO BERNARDO, PEDAÇO DO MEU BRASIL – TERRA MÃE DOS PAULISTAS!

Compositores: Chiquinho LS / César Ramos / Dico Tom 30 / Ricardo / J. Osasco
Letra do Samba:
MEU CANTO VAI ECOAR...  AMOR
SOU TOM MAIOR DE CORAÇÃO (Refrão)
BATE FORTE NO MEU PEITO, SÃO BERNARDO
NAS CORES DO MEU PAVILHÃO
EM NOME DO PAI
CRUZOU A MATA O COLONIZADOR
NA TRILHA DO GRANDE GUERREIRO
DESTEMIDO CAÇADOR
DE UM GRANDE AMOR
DESSA UNIÃO, A TERRA-MÃE NASCEU
SOLO EXPLORADO PELOS JESUÍTAS
NO CAMINHO DO MAR
DA IMIGRAÇÃO, A FORMAÇÃO DESSE POVO VENCEDOR
QUE NUNCA TRABALHOU EM VÃO
NESSE LINDO PEDAÇO DA NAÇÃO
UMA CATEDRAL, ERA A NATUREZA
CHORA REPRESA, A FONTE DA VIDA (BIS)
VAMOS PÔR A MÃO NA CONSCIÊNCIA
PRO FUTURO, PRESERVAR É A SAÍDA
É VOCÊ, A CIDADE QUE EMBALA AS CRIANÇAS
É VOCÊ, PRA CULTURA UM “ECO” DE ESPERANÇA
AH! QUANTA SAUDADE
DO ASTRO DA VERA CRUZ
DÁ ÁGUA NA BOCA ESSE TEMPERO
A FORÇA NORDESTINA TE CONDUZ
DO CARRO TU ÉS A CAPITAL
BERÇO MODERNO DA LUTA SOCIAL
BRILHA... LÁ NO ALTO UMA ESTRELA
BRILHOU-LÁ ILUMINANDO O NOSSO PAÍS
QUEM LUTOU POR UM IDEAL
SEM MEDO DE SER FELIZ

Ficha Técnica

Cores Oficiais: vermelho, amarelo e branco
Histórico: A escola de samba Tom Maior foi fundada em 14 de fevereiro de 1973. Na formação, estudantes universitários uniram-se a sambistas dissidentes da Camisa Verde e Branco. O nome Tom Maior foi tirado de uma música de Martinho da Vila que prega o sonho de um Brasil melhor. Sem sede própria, a escola sempre enfrentou dificuldades para se manter no grupo principal. A primeira vez que chegou à elite foi em 76. Depois disso, várias vezes subiu e desceu. Em 2000, caiu pela última vez e voltou em 2005, quando ficou em último lugar. Mas a força dos componentes fez com que a escola fizesse um bom desfile e a agremiação terminou 2006 em nono lugar, posição que se repetiu em 2007. No ano passado, a escola terminou em 11º.
Carnavalesco: Chico Spinosa
Rainha da Bateria: Andréia Gomes
1º casal MS/PB: Jairo e Simone
Intérpretes: René Sobral e Maradona
Diretor de Bateria: Carlos Alves – Mestre Carlão
Direção de Harmonia: Sara Manuela e João Loyo
Presidente: Marko Antônio da Silva
Endereço: Rua Sérgio Tomas, 622 – Barra Funda
Tel: 3494-9040
Site: www.grestommaior.com.br
Fundação: 14/02/1973
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Rosas de Ouro - Carnaval 2011 - SP

Enredo: Abre-te Sesamo, a senha da sorte

Compositores: Armênio Poesia, Aquiles da Vila, Chanel, Mauricio Paiva, Marquinhos Boldrini,Wagner Rodrigues e União

Letra do Samba:
EU TENHO A SORTE DE SER FELIZ
ABENÇOADO PELO CRIADOR
MINHA ESTRELA, VAI BRILHAR
ESSA AVENIDA É O MEU LUGAR
SOU ROSEIRA, VOU TE LEVAR
HOJE A SORTE VAI ME ACOMPANHAR!
ABRE-TE SÉSAMO
UM TESOURO VAI SE REVELAR
É DE OURO A ROSA À FLORESCER
PRO NOSSO SONHO SE REALIZAR
O DESTINO ESTAVA ESCRITO
EM NOSSA IMAGINAÇÃO
A VIDA NÃO PASSA DE UM JOGO
EU QUERO SER CAMPEÃO!
VOU PROTEGER MEU CAMINHAR, EU VOU!
MINHA SORTE ONDE ANDARÁ? CHEGOU!
NESSA CONQUISTA, EU TENHO FÉ
NA MINHA ROSA, MEU AMOR "DEU BEM-ME-QUER"
AH CIGANA...
SEGREDOS VÃO SE DESVENDAR
OS CAMINHOS, EM NOSSAS MÃOS VÃO SE ENCONTRAR
É DIVINO, O FUTURO QUE VIRÁ!
QUEM DERA O BILHETE PREMIADO
SENTIR A EMOÇÃO DO RESULTADO
VOU ACREDITAR, ENTREI NO JOGO PRA GANHAR!
ROSAS DE OURO, PODE APOSTAR!
CANTA FORTE MEU POVO
DIZ AÍ O QUE VAI DAR...

Ficha Técnica

Cores Oficiais: Branco, azul e rosa.
Histórico: A Rosas de Ouro foi fundada em 1971 por um grupo de quatro amigos; entre eles, Eduardo Basílio, que ficou como presidente até 2003, quando morreu. Angelina, sua filha, é a atual presidente. A escola de samba subiu para o grupo principal em 1975 e logo ficou com o vice-campeonato. Oito anos depois, em 83, a ''Roseira'', apelido carinhoso da escola, ganhou o campeonato com o enredo "Nostalgia".  Foi bicampeã no ano seguinte, falando da Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Voltou a ser campeã em 90 e 91, ao lado da Camisa Verde e Branco, e, sozinha, em 92 e 94. Está desde então sem títulos. No ano passado, a escola ficou em 3º lugar. O nome da escola vem da condecoração recebida pela Princesa Isabel, por causa da assinatura da Lei Áurea. O papa Leão XIII mandou um buquê de rosas de ouro para apoiar a iniciativa. A condecoração foi criada pelo papa Gregório II, séculos antes, em reconhecimento às princesas católicas virtuosas.
Carnavalesco: Jorge Freitas 
Rainha da Bateria: Ellen Rocche
1º casal MS/PB: Luiz Antonio Butinhão Junior e Sueli Aparecida Rica Costa 
Intérprete: Darlan Alves Carneiro 
Diretor de Bateria: Mestre Tornado
Presidente: Angelina Basilio
Endereço: Rua Cel. Euclides Machado, 1066 – Freguesia do Ó
Tel: 3931-4555
Site: www.sociedaderosasdeouro.com.br
Fundação:18/10/1971
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Nenê de Vila Matilde - Carnaval 2011 -SP

Enredo: Salis Sapientiae - Uma história do Mundo

Compositores: Tonn Queiroz, Anderson Vaz, Fabiano Sorriso Santaninha, J. Velloso, Cláudio Russo, Marquinhos
Letra do samba:
Voando nesta poesia
Nenê vem contar “Uma História do Mundo!”
Com graça, estilo, elegância
No balanço do samba, a riqueza do Sal

Descrito no livro sagrado
Foi a punição, o castigo ao pecado
Na antiguidade, a chama do fogo fez o homem despertar
Era o início da procura ao paladar

Ao Faraó, a eternidade
Na China, o valor comercial
Soldado de Roma recebeu salário
Com o Sal do Olimpo se fez ritual

É sabedoria no batismo do cristão
Feito aliança, celebrado em comunhão
Na tela Da Vinci pintou...
O saleiro tombado revela o traidor
Soberania, uma obra do destino
Foi concedido o direito à exploração
Daí então o mineral se extraiu
Da pátria amada, idolatrada, mãe gentil
Sal de cada dia, fonte de energia essencial à nação
Mas atenção! O Sal à vida faz o bem e o mal
Em nosso corpo tem função vital
Seu exagero prejudica o coração
Superação, Comunidade Matildense em união
Suou, sangrou e até chorou
Agora em festa, a Zona Leste que voltou

Vem provar do meu tempero, minha Vila tem sabor
Vem ver como é que é, quem tem samba no pé
Minha Águia, meu amor!


FICHA TÉCNICA

Cores oficiais: Azul e Branco
História:
A escola foi fundada por um grupo de sambistas que na década de 40 faziam rodas de samba no bairro da Vila Matilde.
A Nenê ganhou o seu primeiro título em 1956, quando trouxe para a avenida o primeiro samba-enredo da história do carnaval de São Paulo, Casa Grande e Senzala.
Na década de 1960 a Nenê ganhou uma série de campeonatos.
Em 1985 a escola foi convidada para desfilar ao lado de Mocidade Independente de Padre Miguel e Beija-Flor de Nilópolis durante o desfile das campeãs.
Pela primeira vez em sua história, irá participar do grupo de acesso no ano de 2010.
Carnavalesco: Delmo Moraes
Rainha de Bateria: Melissa Pereira
1°casal (PB/MS): Rúbia e Paulinho
Intérprete: Royce do Cavaco
Diretor de Bateria: Anselmo Queiroz Alves (Mestre Teco)
Diretor de Harmonia: Mantega
Presidente: Rinaldo José de Andrade (Mantega)
Endereço: Rua Júlio Rinaldi, 01 – Penha
Telefone: 2013-9757
Site: www.nenedevilamatilde.com
Fundação: 01/01/1949
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Mocidade Alegre - Carnaval 2011 - SP

Enredo: CARROSSEL DAS ILUSÕES

Compositores: Douglas, Edmilson, Marcio Bueno, Igor Leal, Rodriguinho e Victor Alves
Letra do Samba:
Óh! Meu Pavilhão

Orgulho e fascinação
A conduzir nossa família
Nessa viagem de encanto e sedução
Gostoso é ser criança
Guardar na lembrança
O universo infantil
Terra encantada, é doce a ilusão
Onde aventuras ganham vida
Dando asas a imaginação

Tem magia no ar... Incrível!
Quem vai desvendar?
Abracadabra... procure entender
Fantástico é iludir você!
Iluminado
É o artista em toda forma de expressão
Na tela do cinema, efeitos visuais
Transmitem sensações tridimensionais
É arte ou será ilusão?
Em cena o mistério iludindo o olhar
E assim...
Segue a humanidade a procurar
Um mundo ideal, seu “Shangrilá”
Na vida é preciso delirar
Alegre desfila a paixão
No “Paraíso” da minha ilusão
Sou Mocidade... Força, Raça e União

Ficha Técnica

Cores Oficiais: vermelho e verde
Histórico: Em 24 de setembro de 1967, nasceu o Grêmio Recreativo Mocidade Alegre. Seu primeiro presidente foi Juarez da Cruz. O batuque atraía aos poucos os grandes nomes do samba de São Paulo, que foram chegando e transmitindo conhecimentos. Dráusio da Cruz, da Escola de Samba Império do Samba de Santos, começou a ensaiar os passistas e ritmistas. Estreitando os laços entre as escolas, a Mocidade Alegre ganhava assim a sua nobre madrinha. Em 1969, a Mocidade Alegre transformou-se de bloco carnavalesco em escola de samba. Depois disso, foi tricampeã do carnaval paulistano, logo após subir para o grupo principal. A escola também foi a primeira a primeira a ser convidada pelo Ministério da Cultura a representar a Cultura da Raiz Paulistana na Europa, viajando para a Ilha da Madeira. A Mocidade Alegre sempre se manteve entre as principais agremiações paulistanas e foi campeã do último carnaval.
Carnavalesco: Sidnei França e Márcio Gonçalves
Rainha da Bateria: Nani Moreira
1º casal MS/PB: Emerson Ramires e Adriana Gomes
Intérprete: Clovis Peçanha de Azevedo (Clovis Pê)
Diretor de Bateria: Marcos Rezende (Mestre Sombra)
Presidente: Solange Cruz Bichara Rezende
Endereço: Avenida Casa Verde, 3498 – Bairro do Limão.
Tel: 3857-7525/ 3857-3611
Site: www.mocidadealegre.com.br
Fundação: 24/09/1967
Fonte:www.cidadedesaopaulo.com

Nº 22.433 - "Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif"

   em ContrapontoPIG    *.* *07/10/2017* *Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif* *O Jornal de todos Brasis* Do Jornal GGN - ...