30.4.11

Dia Nacional da Mulher

30 de Abril

Lei Nº 6.791 - 09/06/1980

Foi no dia 30 de abril que nasceu a fundadora do Conselho Nacional da Mulheres, Sra. Jerônima Mesquita. Como homenagem àquela extraordinária mulher, grande filantropa, foi escolhido o dia de seu nascimento para se comemorar o Dia Nacional da Mulher.
Derrubaram-se tabus, obstáculos foram vencidos, a ocupação dos espaços foi iniciada. Graças à coragem de muitas, as mulheres conquistaram o direito ao voto, a chefia dos lares, colocação profissional, independência financeira e liberdade sexual. Apesar de válidas, essas aberturas ainda são uma gota num oceano de injustiças e preconceitos.
No último século, o movimento feminista contribuiu imensamente para a efetivação das conquistas das mulheres. Embora muito tenha sido feito, as respostas às questões femininas são pouco eficazes, já que os homens ainda detêm a hegemonia em diversos setores sociais. As politicas públicas ainda devem muitos feitos à população feminina.
Prova da necessidade de maior reconhecimento da mulher é a própria institucionalização de uma data-homenagem; se a sociedade efetivamente tivesse incorporado a idéia de que os dois sexos estão em pé de igualdade, não haveria necessidade de se criar um dia para lembrá-la; seria uma atitude inútil e redundante.
A busca incessante por um lugar ao sol está apenas começando. As mulheres seguem às voltas com os mais variados tipos de violência: no lar, no trabalho e na sociedade. São vítimas, na maioria das vezes silenciosas e indefesas, de agressões físicas, sexuais e psicológicas de todos os tipos e intensidades. E de outras tantas formas de violência, bem mais sutis, embora não menos perversas, como a desvalorização no mercado de trabalho (recebendo salários sempre menores do que os homens que exercem as mesmas funções), as dificuldades de ascensão a postos de comando (nas empresas e na política) e a dupla jornada, entre outras tantas.
Ao contrário do que se possa pensar, não é necessária uma "Guerra dos Sexos" para que o quadro de injustiças se reverta. Sem destituir-se de sua feminilidade, as mulheres podem engajar-se numa luta forte, mas não necessariamente agressiva. Provar ao mundo que não é necessário se revestir de um invólucro masculino para intimidar seus oponentes. A força feminina é suave e poderosa por si só.
A história de lutas e conquistas de tantas mulheres, muitas delas mártires de seu ideal, no decorrer de quase dois séculos, leva a humanidade a iniciar um novo milênio diante da constatação de que ela buscou e conquistou seu lugar. Mais que isso, assegurou seu direito à cidadania, legitimando seu papel enquanto agente transformador.
Fonte: Planeta news

 Crédito da imagem:Murilo Campos

Multinacionais pagam cirurgia de mudança de sexo de seus funcionários


Grandes empresas americanas estão dando um exemplo para o mundo no que diz respeito aos direitos LGBTs.

American Express, Coca-Cola, e Yahoo! estão entre as empresas que pagam pela cirurgia de mudança de sexo dos seus funcionários simplesmente por considerá-los importantes demais para suas companhias e por não querer perdê-los.

Mais empresas devem oferecer o benefício a partir deste ano, já que o Código de Igualdade Corporativa de 2011 da Human Rights Campaign vai exigir a inclusão da cirurgia de transgenitalização como um dos benefícios do seguro saúde dos funcionários. Os custos desde o tratamento até a cirurgia são estimados em US$ 75 mil – aproximadamente R$ 125 mil.

Algumas empresas demonstraram resistência com a medida, com medo de um prejuízo no orçamento, mas estimativas apontam que cada empresa de grande porte teria no máximo 3 funcionários Transexuais que solicitariam o benefício.
 Fonte:centraldenoticiasgays.blogspot.com

29.4.11

Dia Internacional da Dança

Breve história da dança

Desde a antiguidade, a humanidade já tinha na expressão corporal, através da dança, uma forma de se comunicar. Encontramos influências culturais dos países onde são dançados e de onde são originários os ritmos. Cada cultura transporta seu conteúdo as mais diferentes áreas, dentre estas, as danças absorvem grande parte desta transferência, pois sempre foi de grande importância nas sociedades através dos tempos, seja como uma forma de expressão artística, como objecto de culto aos Deuses ou como simples entretenimento. No entanto em tempos mais remotos o sentido da dança tinha um carácter místico, pois era muito difundida em ritos religiosos e raramente era dançada em festas comemorativas. O Renascimento cultural dos séculos XV / XVI trouxe diversas mudanças no campo das artes, cultura, política, dentre outras. Dentro deste contexto, a dança também sofreu profundas alterações que já vinham se arrastando através dos anos. Nesta época a dança começou a ter um sentido social, isto é, agora era dançada em festas pela nobreza apenas como entretenimento e como recreação. Desde então a dança social foi se transformando e aos poucos tornou-se acessível às camadas menos priveligiadas da sociedade que já desenvolviam outro tipo de dança: as danças populares, que inevitavelmente, com estas alterações de comportamento foram se unindo às danças sociais, dando origem assim a uma nova vertente da música, dançada por casais, que mais tarde seria deniminada Danças de Salão.



Mais um pouco de história

Na Antiguidade a dança revestia duas formas: dança sacra (que fazia parte das cerimónias religiosas – Hebreus) e dança profana. Entre os Gregos foi particularmente cultivada a púrica (dança guerreira doa Lacedemónios) a fálica (Báquica) e a jónica (dança voluptuosa). Em Roma, a dança era considerarda um espectáculo e apenas se reservava aos profissionais. A partir do Renascimento a dança tomou um grande desenvolvimento com a Sarabanda, a Pavana, a Corrente, a Gavota, o Minuete, etc. No século XIX apreceram a Contradança (que se transformou na quadrilha), a Valsa, a Polca, a Mazurca, o Scottish, o Pas-de-quatre, etc. No século passado surgiu o Boston, só destronado pelas danças exóticas (Cake-Walk, Maxine, One Step, Fox-Trot, e Tango).



Tipos de dança

Existem quatro grandes grupos de estilos de dança, que são:

Dança Clássica – conjunto de movimentos e de passos, elaborados em sistema e ensinados no ensino coreográfico.

Dança de Salão – praticada nas reuniões e nos dancings.

Dança Moderna – que se libertou dosprincipios rígidos da dança académica e que serviu de base ao bailado contemporâneo

Dança Rítmica



Os vários tipos de dança:

Ballet, Ballroom, Bolero, Break-dance, Capoeira, Ceroc, Can Can, Cha-Cha-Cha, Contemporânea, Contra-dança, Country Western, Disco, Exotic Dancing, Flamenco e Spanish Gypsy, Folk and Traditional, Foxtrot, Funk, Jazz, Line Dance, Mambo. Merengue, Middle Eastern, Modern, Polka, Religiosas e dança Sacra, Rumba, Salsa, Samba, Swing, Scottish, Country Dancing, Square Dance, Tango, Twist, Valsa, Western



Danças Nacionais e Populares

Espanha – Fandango, Bolero, Jota, Seguidilha, Flamenco…

Itália . Tarantela, Furlana…

Inglaterra – Jiga…

Polónia – Mazurca e Polca…

Hungria – Xarda…

Brasil – Baião e Samba… (As danças brasileiras são uma mescla de factores negros, índios e Europeus)

Portugal – Vira, Verde-Gaio, Malhão, Fandango Ribatejano, Pauliteiros de Miranda do Douro, Gota, Chula, Corridinho,


28.4.11

Dia da Sogra

Crédito da Imagem: Blogpaedia

10 fatos que derrubam o mito da sogra má.www.blogpaedia.com.br

Educação No Brasil: Como Está?


Autor: Alexandre Vieira

A situação da educação no Brasil apresentou melhorias significativas na última década do século XX: houve queda substancial da taxa de analfabetismo e, ao mesmo tempo, aumento regular da escolaridade média e da freqüência escolar (taxa de escolarização).


É importante sabermos que existem quase 57 milhões de estudantes matriculados em todos os níveis de ensino. Este número significa somente 1/3 dos brasileiros freqüentam diariamente a escola (professores e alunos).


De acordo com o PNAD - IBGE houve um queda no índice de analfabetismo em nosso país nos últimos dez anos (1992 a 2002).


Em 1992, o número de analfabetos correspondia a 16,4% da população. Esse índice caiu para 10,9% em 2002. Ou seja, um grande avanço, embora ainda haja muito a ser feito para a erradicação do analfabetismo no Brasil. Outro dado importante mostra que, em 2006, 97% das crianças de sete a quatorze anos freqüentavam a escola.


Outro dado importante é a queda no índice de repetência escolar, que tem diminuído nos últimos anos, devido também reforma no sistema de ensino chamado educação escolar continuada.


É preciso que olhemos para a educação como um processo contínuo e eficaz. Tenhamos desta maneira um ambiente favorável para que crianças e jovens possam estudar sem preocupação com a violência.


No entanto, a situação da educação no Brasil ainda não é satisfatória, principalmente em algumas das cinco grandes regiões do país.


Por fim, a educação Brasileira tem solução, e temos que acreditar e realizar isso, desde que seja realizado um trabalho de comprometimento de todos os envolvidos na educação.
http://www.artigonal.com/educacao-artigos/educacao-no-brasil-como-esta-730313.html
Perfil do Autor

Professor Especialista pela UNIFESP - Escola Paulista de Medicina em Bases Metodológicas e Fisiológicas do Treinamento Desportivo.

Graduado pela USP em Licenciatura em Educação Física (Aluno-especial - 1996) Graduado pela UNISA em Licenciatura e bacharelado em Educação Física (1998).

Experiência nas disciplinas de Ensino Superior: a) Metodologia de ensino I, II e III; b) Filosofia, Sociologia e História da Educação e da Educação Física; c) Didática de ensino e Prática de Ensino; d) Educação Física Adaptada (deficiência física, mental, auditiva e visual) e) Atividade Física para saúde (Cardiopatias, Obesidade, Diabetes( tipo I e II ), Distúrbios Respiratórios, Distúrbios Posturais, Distúrbios Ortopédicos, Gravidez, Aids, Câncer e Síndromes raras), e suas implicações em programas de exercícios físicos. f) Estágio Supervisionado g) T.C.C.

Docente na UNIBAN - Brasil.
Visite o site:www.artigonal.com

Dia da Caatinga

Ocupando quase 10% do território nacional, com 736.833 km², a Caatinga abrange os estados do Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Sergipe, Alagoas, Bahia, sul e leste do Piauí e norte de Minas Gerais. Região de clima semi-árido e solo raso e pedregoso, embora relativamente fértil, o bioma é rico em recursos genéticos dada a sua alta biodiversidade. O aspecto agressivo da vegetação contrasta com o colorido diversificado das flores emergentes no período das chuvas, cujo índice pluviométrico varia entre 300 e 800 milímetros anualmente.

A Caatinga apresenta três estratos: arbóreo (8 a 12 metros), arbustivo (2 a 5 metros) e o herbáceo (abaixo de 2 metros). A vegetação adaptou-se ao clima seco para se proteger. As folhas, por exemplo, são finas ou inexistentes. Algumas plantas armazenam água, como os cactos, outras se caracterizam por terem raízes praticamente na superfície do solo para absorver o máximo da chuva. Algumas das espécies mais comuns da região são a amburana, aroeira, umbu, baraúna, maniçoba, macambira, mandacaru e juazeiro.
No meio de tanta aridez, a Caatinga surpreende com suas "ilhas de umidade" e solos férteis. São os chamados brejos, que quebram a monotonia das condições físicas e geológicas dos sertões. Nessas ilhas é possível produzir quase todos os alimentos e frutas peculiares aos trópicos do mundo. Essas áreas normalmente localizam-se próximas às serras, onde a abundância de chuvas é maior.
Através de caminhos diversos, os rios regionais saem das bordas das chapadas, percorrem extensas depressões entre os planaltos quentes e secos e acabam chegando ao mar, ou engrossando as águas do São Francisco e do Parnaíba (rios que cruzam a Caatinga). Das cabeceiras até as proximidades do mar, os rios com nascente na região permanecem secos por cinco a sete meses do ano. Apenas o canal principal do São Francisco mantém seu fluxo através dos sertões, com águas trazidas de outras regiões climáticas e hídricas.
Quando chove, no início do ano, a paisagem muda muito rapidamente. As árvores cobrem-se de folhas e o solo fica forrado de pequenas plantas. A fauna volta a engordar. Na Caatinga vive a ararinha-azul, ameaçada de extinção. O último exemplar da espécie vivendo na natureza não foi mais visto desde o final de 2000. Outros animais da região são o sapo-cururu, asa-branca, cotia, gambá, preá, veado-catingueiro, tatu-peba e o sagüi-do-nordeste, entre outros.
Cerca de 20 milhões de brasileiros vivem na região coberta pela Caatinga, em quase 800 mil km2 de área. Quando não chove, o homem do sertão e sua família precisam caminhar quilômetros em busca da água dos açudes. A irregularidade climática é um dos fatores que mais interferem na vida do sertanejo.
Mesmo quando chove, o solo pedregoso não consegue armazenar a água que cai e a temperatura elevada (médias entre 25°C e 29°C) provoca intensa evaporação. Na longa estiagem os sertões são, muitas vezes, semidesertos que, apesar do tempo nublado, não costumam receber chuva.
Crédito da imagem:thejourney1972 (TRAVELLING)

27.4.11

As abelhas sumiram!

Primeiro, as abelhas começaram a desaparecer nos Estados Unidos, depois no Canadá e, então, no Brasil. “Nós, em Santa Catarina, tivemos um problema muito sério na primavera passada. Álias, esse problema tem se agravado muito e sempre nesta mesma épóca do ano”, explica o professor Afonso Inácio Orth, um dos principais especialistas em abelhas do país e que tem acompanhado os estudos que buscam respostas para o desaparecimento dos insetos desde que este problema foi detectado. “O primeiro grande risco é a fragilização da produção mundial de alimentos, principalmente pelo fato de nós dependermos quase que exclusivamente das abelhas. Além disso, um risco secundário, mas não menos importante, é o de afetarmos toda a ecologia local, porque essas abelhas também acabam polinizando as plantas nativas e, a partir do momento em que você elimina os polinizadores, essas plantas nativas deixarão de se reproduzir e, com isto, nós poderemos estar alterando profundamente os ecossistemas”, apontou na entrevista que concedeu à IHU On-Line por telefone.
Afonso Inácio Orth é graduado em Agronomia pela Universidade Federal de Santa Catarina, mestre em Entomologia pela Universidade Federal do Paraná e doutor em Biologia pela University of Miami (EUA). Atualmente, é professor no Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Santa Catarina.
Confira a entrevista: mercadoetico.terra.com.br/arquivo/as-abelhas-sumiram/
Fonte:mercadoetico.terra.com.br

Crédito da imagem:xadoc_dna

Dia Mundial do Design Gráfico

27 de abril

Perfil da profissão


Design gráfico é o processo de unir textos e imagens com o objetivo de produzir idéias e informações. É um campo de atuação variado e criativo onde é possível desenvolver diversas atividades: da ilustração á identidade visual, da animação à produção multimídia.
Como outras áreas de conhecimento, foi profundamente afetado pela produção tecnológica dos últimos anos que universalizou o uso de sistemas informatizados de editoração gráfica.é uma área em continua evolução, não só no que se refere as ferramentas para a sua produção, mas também quanto aos meios pelos quais os produtos de designer gráfico são vinculados.
A seguir, são listadas algumas áreas de especialização profissional. Alguns designers gráficos se especializam em apenas umas delas, enquanto outros, atuam simultaneamente em mais de uma área.

Mídia Impressa
Identidade Visual
Web designer
Designer Editorial
Embalagem
Tipografia
Ilustração
Animação
Multimidia

Fonte:www.design.ufpr.br

 Crédito da imagem: propagandaepublicidade

Cores

design gráfico, www.perfilartes.com.br, marcello nelli

Dia da Empregada doméstica

27 de Abril


Direitos

Quem já não teve dúvidas sobre os direitos trabalhistas ao contratar os serviços de uma empregada doméstica? Afinal, ela não tem os mesmos direitos que o trabalhador comum como o seguro desemprego, salário família, pagamento de hora extra, jornada de trabalho fixada por lei, adicional por trabalho noturno e estabilidade.
O assunto é complexo e cada caso deve ser analisado a parte. Caso a empregada tenha vínculo empregatício, terá alguns direitos assegurados pela Constituição Federal como pagamento de salário fixo, INSS, 13º salário, férias, repouso semanal remunerado, aposentadoria, auxílio doença e licença maternidade de 120 dias.
Deve exigir recibo do empregador cada vez que receber o salário e este não pode ser inferior ao mínimo.
Um contrato por escrito, especificando horário de entrada e saída, valor do salário, dia da folga semanal e as funções a serem exercidas é importante para que dúvidas não apareçam.
Quanto ao registro na carteira profissional, não só pode como deve tê-lo, sendo providenciado em até 48 horas após sua admissão, mesmo tendo sido estabelecido contrato de experiência.
Em 1999, dos 5.334.533 trabalhadores domésticos brasileiros, apenas 25% tinham carteira assinada, contra 75% sem o direito concedido (dados da PNAD 2000). Alguns anos depois, pouco mudou. Segundo dados da Síntese de Indicadores Sociais 2004, em 2003 este percentual subiu para 27,1%, com larga diferença entre homens e mulheres (40,2% e 26,1%, respectivamente).
Na Região Sudeste, este índice é um pouco mais elevado (33,0%). Os piores indicadores estão nas regiões Norte e Nordeste: respectivamente 10,6% e 15,0% dos trabalhadores domésticos têm carteira assinada. 


Deveres


    A empregada doméstica não tem só direitos, mas deveres que devem serem lembrados e cumpridos. De acordo com a cartilha do Ministério do Trabalho, ao ser admitida, ela deve apresentar alguns documentos como a carteira de trabalho, o carnê de pagamento do INSS, atestado de saúde (se o empregador exigir) e carta de boas referências. Se for demitida ou pedir demissão, deverá entregar a carteira de trabalho ao empregador para que ele faça os procedimentos legais. Em caso de gravidez, deve comprovar, através de atestado, o mês de gestação e apresentar este documento, além do carnê do INSS e carteira de trabalho para dar entrada ao salário-maternidade.  Fonte:www.ibge.gov.br
     

26.4.11

Dia do Goleiro - Lista dos melhores goleiros do mundo pela FIFA

26 de Abril

O goleiro traz uma responsabilidade imensa nas costas: ele é o último obstáculo que pode fazer com que o atacante adversário não marque um gol. Em competições de importância internacional, como uma Copa do Mundo, a pressão em cima de quem fica no gol é ainda maior. Uma falha (ou, como diriam os torcedores, um "frango") pode impedir o time de ganhar o título mundial. Isso faz do goleiro o homem de confiança do treinador. Nos pênaltis, o "homem do gol" pode conhecer a glória ou o fracasso.
A torcida aplaude os bons desempenhos, mas as vaias diante de um movimento errado podem desestabilizar emocionalmente o maior dos calmos. Às vezes, o goleiro pode ofuscar seus colegas de campo. É o que ocorre com Oliver Kahn, goleiro da Alemanha, considerado um dos melhores jogadores do mundo.
No futebol, esporte em que os mais destacados são os "fazedores" de gols, é surpreendente que o homem que representa o anticlímax do jogo - já que o goleiro está aí para tentar frear a alegria representada pelo gol - consiga tanto reconhecimento. Mais uma prova de que os goleiros estão tendo seu esforço e função reconhecida pela torcida.
Fonte: www.cidadaopg.sp.gov.br

Lista dos melhores goleiros do mundo pela FIFA

Ano Jogador Clube



1987
Bélgica Jean-Marie Pfaff Alemanha Bayern Munique



1988
 União Soviética Rinat Dasaev  União Soviética FC Spartak Moscovo



1989
Itália Walter Zenga Itália Internazionale de Milão



1990
Itália Walter Zenga Itália Internazionale de Milão



1991
Itália Walter Zenga Itália Internazionale de Milão



1992
Dinamarca Peter Schmeichel Inglaterra Manchester United



1993
Dinamarca Peter Schmeichel Inglaterra Manchester United



1994
Bélgica Michel Preud'homme Bélgica KV Mechelen



1995
Paraguai José Luis Chilavert Argentina Vélez Sársfield



1996
Alemanha Andreas Köpke França Marseille



1997
Paraguai José Luis Chilavert Argentina Vélez Sársfield



1998
Paraguai José Luis Chilavert Argentina Vélez Sársfield



1999
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern Munich



2000
França Fabien Barthez Inglaterra Manchester United



2001
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern Munich



2002
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern Munich



2003
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus



2004
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus



2005
República Checa Petr Čech Inglaterra Chelsea



2006
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus de Turim



2007
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus de Turim



2008
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid



2009
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid



2010
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


2010

Rank Jogador Clube Votos[1]



1
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


304



2
Brasil Júlio César Itália Internazionale


124



3
República Checa Petr Cech Inglaterra Chelsea


56



4
Alemanha Manuel Neuer Alemanha Schalke 04


53



5
Países Baixos Maarten Stekelenburg Países Baixos Ajax


48



6
Espanha Víctor Valdés Espanha Barcelona


38



7
Uruguai Fernando Muslera Itália Lazio


37



8
Países Baixos Edwin van der Sar Inglaterra Manchester United


32



9
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus


28



10
Estados Unidos Tim Howard Inglaterra Everton


15

2009

Rank Jogador Clube Votes[2]



1
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


230



2
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus


150



3
Brasil Júlio César Itália Inter Milan


124



4
Países Baixos Edwin van der Sar Inglaterra Manchester United


87



5
República Checa Petr Cech Inglaterra Chelsea


75



6
Espanha Víctor Valdés Espanha Barcelona


53



7
Espanha José Manuel Reina Inglaterra Liverpool


19



8
Rússia Igor Akinfeyev Rússia CSKA Moscow


17



9
Estados Unidos Tim Howard Inglaterra Everton


7



10
Alemanha René Adler Alemanha Bayer Leverkusen


6

2008

Rank Player Club Votes[3]



1
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


249



2
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus


170



3
Países Baixos Edwin van der Sar Inglaterra Manchester United


143



4
República Checa Petr Cech Inglaterra Chelsea


108



5
Rússia Igor Akinfeyev Rússia CSKA Moscow


23



6
Equador José Francisco Cevallos Equador LDU Quito


29



7
Brasil Júlio César Itália Inter Milan


21



8
Espanha José Manuel Reina Inglaterra Liverpool


15



9
Alemanha Jens Lehmann Inglaterra Arsenal


13



10
Paraguai Justo Villar Espanha Real Valladolid


12

2007

# Jogador Clube Votos



1
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus


209



2
República Checa Petr Čech Inglaterra Chelsea


172



3
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


124



4
Países Baixos Edwin van der Sar Inglaterra Manchester United


62



5
Brasil Rogério Ceni Brasil São Paulo FC


37



6
Espanha José Manuel Reina Inglaterra Liverpool F.C.


36
Brasil Dida Itália A.C. Milan


36



8
Espanha Andrés Palop Espanha Sevilla F.C.


29



9
Brasil Júlio César Itália Inter Milan


24



10
Alemanha Jens Lehmann Inglaterra Arsenal F.C.


20

2006

# Jogador Clube Votos



1
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus de Turim


295



2
Alemanha Jens Lehmann Inglaterra Arsenal F.C.


140



3
República Checa Petr Čech Inglaterra Chelsea F.C.


91



4
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


47



5
Países Baixos Edwin van der Sar Inglaterra Manchester United


45



6
Brasil Rogério Ceni Brasil São Paulo FC


39



7
Portugal Ricardo Portugal Sporting


38



8
Brasil Dida Itália A.C. Milan


34



9
Argentina Roberto Abbondanzieri Argentina Boca Juniors


19



10
França Fabien Barthez França Rennes


18

2005

# Jogador Clube Votos



1
República Checa Petr Čech Inglaterra Chelsea F.C.


175



2
Brasil Dida Itália A.C. Milan


91



3
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus F.C.


78



4
México Oswaldo Sánchez México Club Deportivo Guadalajara


43



5
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern München


42



6
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


41



7
Polônia Jerzy Dudek Inglaterra Liverpool F.C.


34



8
Espanha Santiago Cañizares Espanha Valencia


32



9
Brasil Rogério Ceni Brasil São Paulo FC


31



10
Argentina Roberto Abbondanzieri Argentina Boca Juniors


26

2004

# Jogador Clube Votos



1
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus F.C.


185



2
República Checa Petr Čech Inglaterra Chelsea F.C.


105



3
Brasil Dida Itália A.C. Milan


78



4
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


75



5
Grécia Antonios Nikopolidis Grécia Olympiacos


64



6
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern Munich


63



7
Argentina Roberto Abbondanzieri Argentina Boca Juniors


31



8
Colômbia Juan Carlos Henao Colômbia Once Caldas


29
Portugal Vítor Baía Portugal Porto


29



10
Espanha Santiago Cañizares Espanha Valencia


23

2003

# Jogador Clube Votos



1
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus F.C.


186



2
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


112



3
Alemanha Oliver Kahn Alemanha FC Bayern München


106



4
Brasil Dida Itália AC Milan


99



5
Itália Francesco Toldo Itália Internazionale


36



6
Argentina Roberto Abbondanzieri Argentina Boca Juniors


35
Alemanha Timo Hildebrand Alemanha VfB Stuttgart


35



8
Estados Unidos Tim Howard Inglaterra Manchester United


26



9
França Fabien Barthez Inglaterra Manchester United


23



10
República Checa Petr Čech França Stade Rennais


18

2002

# Jogador Clube Votos



1
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern München


316



2
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


101



3
Turquia Rüştü Reçber Turquia Fenerbahçe S.K.


99



4
Brasil Marcos Brasil Palmeiras


88



5
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus


74



6
Estados Unidos Brad Friedel Inglaterra Blackburn Rovers


33



7
Itália Francesco Toldo Itália Internazionale


27



8
França Fabien Barthez Inglaterra Manchester United


18



9
Polônia Jerzy Dudek Inglaterra Liverpool


16



10
Alemanha Jens Lehmann Alemanha Borussia Dortmund


11

2001

# Jogador Clube Votos



1
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern München


265



2
Espanha Santiago Cañizares Espanha Valencia


77



3
Itália Gianluigi Buffon Itália Juventus F.C.


69



4
França Fabien Barthez Inglaterra Manchester United


51



5
Polônia Jerzy Dudek Inglaterra Liverpool


42



6
Paraguai José Luis Chilavert França Strasbourg


36



7
Espanha Santiago Cañizares Espanha Valencia


35



8
Itália Francesco Toldo Itália Internazionale


29



9
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


22



10
Rússia Ruslan Nigmatullin Rússia Lokomotiv Moscow


16

2000

# Jogador Clube Votos



1
França Fabien Barthez Inglaterra Manchester United


195



2
Espanha Santiago Cañizares Espanha Valencia


133



3
Itália Francesco Toldo Itália A.C. Fiorentina


131



4
Paraguai José Luis Chilavert França Strasbourg


88



5
Espanha Iker Casillas Espanha Real Madrid


47



6
Países Baixos Edwin van der Sar Itália Juventus


40



7
Brasil Cláudio Taffarel Turquia Galatasaray


31



8
Colômbia Óscar Córdoba Argentina Boca Juniors


30



9
Portugal Vítor Baía Portugal FC Porto


17



10
Itália Gianluigi Buffon Itália Parma


16
Dinamarca Peter Schmeichel Portugal Sporting CP


16

1999

# Jogador Clube Votos



1
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern München


116



2
Dinamarca Peter Schmeichel Inglaterra Manchester United


95



3
Espanha Santiago Cañizares Espanha Valencia


93



4
Países Baixos Edwin van der Sar Itália Juventus


90



5
Itália Gianluigi Buffon Itália Parma


46



6
França Fabien Barthez França AS Monaco


45
Inglaterra David Seaman Inglaterra Arsenal


45



8
Brasil Dida Brasil Corinthians


29



9
Portugal Vítor Baía Portugal FC Porto


23



10
Argentina Carlos Roa Espanha Mallorca


16

1998
Rank Player Club Votes



1
Paraguai José Luis Chilavert Argentina Vélez Sársfield


198



2
França Fabien Barthez França AS Monaco


146



3
Países Baixos Edwin van der Sar Países Baixos AFC Ajax


75



4
Dinamarca Peter Schmeichel Inglaterra Manchester United


59



5
Itália Gianluca Pagliuca Itália Internazionale Milano


50



6
Inglaterra David Seaman Inglaterra Arsenal


36



7
Brasil Cláudio Taffarel Brasil Atlético Mineiro


23



8
Croácia Dražen Ladić Croácia Dinamo Zagreb


22



9
Itália Angelo Peruzzi Itália Juventus


20



10
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern Munich


15

1997

Rank Player Club Votes



1
Paraguai José Luis Chilavert Argentina Vélez Sársfield


61



2
Itália Angelo Peruzzi Itália Juventus


57



3
Dinamarca Peter Schmeichel Inglaterra Manchester United


53



4
Alemanha Andreas Köpke França Olympique de Marseille


37



5
Inglaterra David Seaman Inglaterra Arsenal


31



6
Alemanha Stefan Klos Alemanha Borussia Dortmund


28



7
Portugal Vítor Baía Espanha Barcelona


24



8
Alemanha Oliver Kahn Alemanha Bayern Munich


20



9
Brasil Cláudio Taffarel Brasil Atlético Mineiro


18



10
Itália Gianluca Pagliuca Itália Internazionale Milano


14

1996

Rank Player Club Votes



1
Alemanha Andreas Köpke França Olympique de Marseille


114



2
Inglaterra David Seaman Inglaterra Arsenal


101



3
Paraguai José Luis Chilavert Argentina Vélez Sársfield


44



4
Dinamarca Peter Schmeichel Inglaterra Manchester United


37



5
Portugal Vítor Baía Espanha Barcelona


33



6
França Bernard Lama França Paris Saint-Germain


28



7
Países Baixos Edwin van der Sar Países Baixos AFC Ajax


21



8
República Checa Petr Kouba Espanha Deportivo de La Coruña


12
Espanha Andoni Zubizarreta Espanha Valencia


12



10
México Jorge Campos Estados Unidos Los Angeles Galaxy


11

1995

Rank Player Club Votes



1
Paraguai José Luis Chilavert Argentina Vélez Sársfield


37



2
Dinamarca Peter Schmeichel Inglaterra Manchester United


29



3
Suécia Thomas Ravelli Suécia Göteborg


24



4
Bélgica Michel Preud'homme Portugal Benfica


23



5
Inglaterra David Seaman Inglaterra Arsenal


21



6
Portugal Vítor Baía Portugal FC Porto


19



7
Países Baixos Edwin van der Sar Países Baixos Ajax


19



8
Itália Gianluca Pagliuca Itália Internazionale


16



9
França Bernard Lama França Paris Saint-Germain


15



10
Espanha Andoni Zubizarreta Espanha Valencia


15

 Fonte:pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_dos_melhores_goleiros_do_mundo_pela_FIFA


Nº 22.433 - "Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif"

   em ContrapontoPIG    *.* *07/10/2017* *Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif* *O Jornal de todos Brasis* Do Jornal GGN - ...