2.6.11

Alguém ouviu Deus falar que é contra os gays?

Ontem teve manifestação de evangélicos e católicos em frente ao Congresso Nacional, contra o projeto que criminaliza a homofobia. Os manifestantes querem ter o direito de xingar e ofender os gays sem serem processados por isso. Eles recusam-se a respeitar o homossexual. Recusam-se a aceitá-lo como ser humano. Eles não querem que as pessoas tenham a liberdade de fazer uma opção sexual que não seja estritamente hetero. Afirmam que seguem a palavra de Deus e que a bíblia condena os gays, que na bíblia não consta que possam existir gays. Algum deles ouviu Deus falar que é contra os gays? Podem apresentar gravações em vídeo de Deus falando contra os homossexuais? Não podem, e nem a bíblia foi escrita por Deus. Ela foi escrita por homens. Essas pessoas são manipuladas por dogmas religiosos, bispos, pastores e padres homofóbicos, preconceituosos, racistas, que têm a cara de pau de falar em nome de Deus. O pensamento desses indivíduos que se dizem religiosos persiste desde os tempos medievais, quando se queimavam pessoas que não queriam aceitar os dogmas da Igreja. Tanto a Igreja católica quanto as evangélicas têm em seus quadros de sacerdotes muitos pedófilos e outros pervertidos que ao longo dos séculos abusaram sexualmente de crianças, de jovens e de mulheres. Os mesmos que pregavam contra o homossexualismo e contra a prostituição em seus sermões. Não seria muito melhor que cada um cuidasse da sua opção sexual e não se intrometesse na vida dos outros? Se eles não querem ser homossexuais, tudo bem, ninguém os está obrigando a fazer o que não querem. Os homossexuais, diferentemente dos evangélicos e católicos, não vão de casa em casa incomodar as pessoas para convencê-las a se tornarem homossexuais. Eles estão vivendo a vida deles, sua opção sexual é de foro intimo, ninguém tem nada com isso, muito menos a Igreja. Os gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transgêneros e transexuais não querem privilégios exclusivos, só querem ter os mesmos direitos de todo ser humano, todo cidadão. Direito a uma união estável, direito de adotar uma criança, de ser pai e mãe, direito de andar nas ruas sem ser xingado ou espancado e até morto por gente preconceituosa, homofóbica, que diz agir em nome de Deus. O que é um sacrilégio criminoso. Por isso a PL 122 tem que ser aprovada, para dar um basta nesse preconceito, punir exemplarmente os preconceituosos, os homofóbicos, e dar paz para aqueles que escolheram ser homossexuais.
Jussara Seixas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Projeto Escola sem Partido é arquivado no Senado   *Projeto que visava coibir a liberdade intelectual e de ensino de docentes...