18.6.11

A história de homens que precisam esconder sua orientação sexual

Tem início no sábado (18) um ciclo de debates que integra a exposição “Condenados – no meu país, minha sexualidade é um crime”, em cartaz na Caixa Cultural São Paulo.

O primeiro debate será no dia 18, às 17h, com o tema "Os Direitos Humanos e a homossexualidade no Brasil e no mundo" com participação de Gustavo Bernardes (coordenador-geral de Promoção dos Direitos LGBT da Secretaria de Direitos Humanos do Governo Federal) e Beatriz Bissio (fundadora das revistas Cadernos do Terceiro Mundo e Mercosul e da organização não-governamental Diálogos do Sul).

Já no dia 25, às 17h, a discussão abordará a "Saúde física e psíquica das minorias sexuais", com presença de Jacqueline Cortes (Oficial de Programa da UNAIDS no Brasil - United Nations Programme on HIV and AIDS) e Cristina Rauter (pscióloga e Oficial Clínica do Grupo Tortura Nunca Mais, Professora do Departamento de Psicologia da Universidade Federal Fluminense – UFF/RJ).

Trabalho de pesquisa do jornalista e fotógrafo francês Philippe Castetbon, a exposição "Condenados" conta com 49 autorretratos de homens – que não expõem seus rostos –, um depoimento pessoal e a lei de seu respectivo país em relação à orientação sexual.

Em cerca de 80 países do mundo, a homossexualidade é considerada crime, condenada expressamente em lei. Em alguns, como Irã e Mauritânia, a pena pode chegar à morte e, em dezenas de outros, prisão.

As inscrições para os debates podem ser feitas pelo telefone (11) 3321-4400.


Serviço:


Exposição “Condenados – no meu país, minha sexualidade é um crime”

Visitação: até 17 de julho de 2011, de terça-feira a domingo, das 9h às 21h.

Local: CAIXA Cultural São Paulo (Sé) - Praça da Sé, 111– Centro – São Paulo (SP)

Entrada: franca

Mais informações: http://www.dominiopublicoagencia.com/exposicaocondenados/

Fonte:www.brasildefato.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário