31.1.12

Carnaval - Filhos de Gandhy em Salvador

O afoxé Filhos de Gandhy, fundado por estivadores portuários da cidade no dia 18 de fevereiro de 1949, tornou-se o maior e dito o mais belo Afoxé do Carnaval da Bahia, em Salvador.

Constituído exclusivamente por homens e inspirado nos princípios de não violência e paz de Mahatma Gandhi, o bloco traz a tradição da religião africana ritmada pelo agogô nos seus cânticos de ijexá na língua Iorubá. Utilizaram lençóis e toalhas brancos como fantasia, para simbolizar as vestes indianas.

Tornou-se o mais famoso e o maior dos Afoxés da Bahia, que conta com aproximadamente 10.000 integrantes.

Tradicionalmente a 'fantasia' contém, além do turbante e das vestimentas, um perfume de alfazema e colares azul e branco. Os colares já são conhecidos tradicionalmente por "colar dos filhos de Ghandy", que são oferecidos para os admiradores como forma de desejar-lhes paz durante o carnaval e ao longo do ano.

As cores dos colares é um referencial de paz e o afoxé enfoca Oxalá, que é o Orixá maior. O branco e o azul intercalados é o fio-de-contas do Oxalá menino, o Oxaguiam, que correspondem: o branco a Oxalufon seu pai e o azul a Ogum de quem é inseparável; as contas são amuletos da sorte. E cada um usa de acordo com a indumentária, da maneira que se achar elegante, não existe quantidade fixa de contas para cada colar, nem quantos colares se deve usar.
Ler mais em:http://pt.wikipedia.org/wiki/Filhos_de_Gandhy



Margareth Menezes - Dandalunda


Margareth Menezes cantando Dandalunda com participação de Carlinhos Brown no Carnaval de Salvador 2002.

30.1.12

Carnaval em Salvador-BA

O Carnaval de Salvador é a maior manifestação popular do Mundo. Onde bate recordes contando com cerca de 2.700.000 (dois milhões e setecentos mil) de foliões em seis dias de festa, que festejam em três principais circuitos: Dodô (Barra-Ondina), Osmar (Barra Avenida-Campo Grande) e Batatinha.

Origem do nome Carnaval

São varias as versões sobre a origem da palavra Carnaval. No dialeto milanês, Carnevale quer dizer " o tempo em que se tira o uso da carne ", já que o carnaval é propriamente a noite anterior à Quarta-Feira de Cinzas. No Brasil, o evento é a maior manifestação de cultura popular, ao lado do futebol. É um misto de folguedo, festa e espetáculo teatral, que envolve arte e folclore. Na sua origem, surge basicamente como uma festa de rua. Porém, na maioria das grandes capitais, acaba concentrado em recintos fechados, como sambódromos e clubes.


Trio elétrico

Criado por Dodô e Osmar a famosa fobica, remodelação de um velho Ford Bigode 1929, tornou-se o primeiro trio elétrico. Totalmente mudado e pintado para a festa, a fobica virou o palco perfeito para à guitarra baiana. Esta invenção transformou o carnaval de rua de Salvador. Que hoje em dia é agitado por vários cantores famosos na Bahia. Os shows dados em cima do trio elétrico são gratuitos e passam pelas ruas dos bairros como Barra, Ondina e Campo Grande. Atraindo uma grande multidão de pessoas, tanto anônimas quanto outros artistas e personalidades.

Afoxé

Afoxé, também chamado de Candomblé de rua, é um cortejo de rua que sai durante o carnaval. Trata-se de uma manifestação afro-brasileira com raízes no povo iorubá, em que seus integrantes são vinculados a um terreiro de candomblé. O termo afoxé provém da língua iorubá. É composto por três termos: a, prefixo nominal; fo, significa dizer, pronunciar; xé, significa realizar-se. Segundo Antonio Risério, afoxé quer dizer o enunciado que faz acontecer.

O primeiro Afoxé
Em 1895, os negros nagôs organizaram o primeiro afoxé, denominado "Embaixada Africana", que desfilou com roupas e objetos de adorno importados da África


Bloco afro

O Bloco-afro, no Brasil, é um bloco carnavalesco que utiliza em sua endumentária, ritmo e letra aspectos das culturas africanas. Sendo geralmente um grupo de pessoas com traços etnicos africanos que saem no carnaval revivendo as tradições africanas. Utilizando um conjunto percussivo na frente do trio elétrico somando com vestimentas cuja temática das estampas estabelecem ligação com a África.

Axé music

O Axé, ou também conhecido por Axé music, é um gênero musical surgido no estado da Bahia na década de 1980, durante as manifestações populares do carnaval de Salvador,que mistura a Marcha das Músicas Latino-caribenhas com Frevo pernambucano, forró, Maracatu, Reggae e Calypso, que é derivado do Reggae.


 Crédito da imagem: turismobahia

29.1.12

O Carnaval e os Homens

Um pouco da beleza, da alegria, do luxo e da simpatia daqueles que gostam do carnaval  e "muito pouco" aparecem

Crédito da imagem: sfmission.com


 Crédito da imagem: sfmission.com


 Crédito da imagem: sfmission.com


 Crédito da imagem: sfmission.com

 Crédito da imagem:sfmission.com

 Crédito da imagem: TerryGeorge.co.uk

 Crédito da imagem:sfmission.com

 Crédito da imagem: sfmission.com

27.1.12

Praias Paulistas

Banhadas pelas águas do Atlântico, as praias paulistas são um capítulo à parte.

São Paulo nasceu na praia de São Vicente, no litoral sul. Ao lado, Santos e Guarujá são municípios, altamente desenvolvidos. Mais ao sul, a Praia Grande, Mongaguá, Itanhaém, Perúíbe e a Ilha Comprida. Ao norte, Bertioga, Ubatuba, Caraguatatuba, Ilhabela. Praias de rara beleza, algumas, ainda hoje, pouco habitadas. Verdadeiros refúgios preservados, com a mata atlântica emoldurando seus recantos, que oferecem areias brancas, águas calmas, muito sol e um povo hospitaleiro.

As praias do litoral sul têm santuários ecológicos, áreas de mata tropical nativa e a modernização das grandes cidades. É no litoral sul de São Paulo que está uma das primeiras áreas naturais a serem preservadas no Brasil: a Estação Ecológica Juréia-Itatins. A 200 km da capital, num trecho muito recortado do litoral, a estação ecológica abriga alguns dos principais ecossistemas que existem no litoral do Estado antes de sua intensa urbanização e mantém um trabalho sistemático de preservação, pesquisa e educação ambiental graças aos projetos do governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente. Em 80 mil hectares de cobertura vegetal, em grande parte primitiva e intocada, existem matas de restinga, manguezais, campos de altitude, matas ciliares, banhados e algas de zona costeira. Essa variedade de ecossistemas responde pela grande diversidade da flora e da fauna da estação ecológica, um dos últimos refúgios de várias espécies. O maior rio da estação é o Una do Prelado, também chamado de Comprido, que se estende por cerca de 50 km através de uma planície de restinga e recebe diversos afluentes. Navegável em toda sua extensão, é utilizado pela população de caiçaras que habita suas margens. Uma das cidades interessantes do litoral sul é Peruíbe. Um de seus rios é dotado de uma lama negra medicinal conhecida mundialmente. Abriga parte da Estação Ecológica Juréia-Itatins, um verdadeiro santuário da vida selvagem.


Santos é uma cidade de muita importância econômica para o país, pois possui o maior porto do Brasil.
Santos é uma cidade de muita importância econômica para o país, pois possui o maior porto do Brasil.

Santos é uma cidade de muita importância econômica para o país, pois possui o maior porto do Brasil. É uma das cidades litorâneas de maior desenvolvimento e infra-estrutura urbana. Em Santos é possível visitar o Museu da Pesca, o Aquário Municipal, o Museu do Café e a Fortaleza da Barra Grande.

Já a cidade de Guarujá tornou-se uma das estâncias balneárias de praias mais sofisticadas. As praias centrais são as das Astúrias e a das Pitangueiras. A praia do Tombo, de ondas bravias, pode ser perigosa para os turistas, mas é amada pelos surfistas.

O turista também não pode deixar de conhecer a Praia Grande. O nome Praia Grande vem da palavra indígena "Peaçabu". Emancipada de São Vicente em 1967, Praia Grande hoje é uma referência nacional em turismo. Suas famosas colônias de férias lotam na temporada de verão, dando um colorido todo especial à cidade. Por isso mesmo, é muito comum pessoas que moram em outras cidades manterem casas de veraneio em Praia Grande, cidade que acolhe o turista como ninguém.


Litoral Norte Paulista

 

As praias do litoral norte paulista se espalham em torno de pitorescas vilas de pescadores ou pequenas cidades. Ao norte de Guarujá, o primeiro município é Bertioga, onde um antigo forte ainda guarda a memória de Hans Staden, aventureiro alemão seqüestrado pelos tupinambás em meados do século XVI e que, ao escapar de ser devorado pelos índios canibais, escreveu suas memórias e fez uma série de desenhos considerados as primeiras imagens existentes sobre o Brasil.
O próximo município é São Sebastião: separado de Bertioga por dezenas de praias de mar bem azul. Fundada em fins do século XVI, a região abrigou engenhos de cana-de-açúcar e fazendas de café. Hoje, sua economia está em grande parte baseada no turismo, nas indústrias de transformação do pescado e, como segundo maior porto do Estado, também nas atividades portuárias. Cidade histórica, o centro de São Sebastião tem muitas edificações antigas, resquícios do período colonial. O município abriga 78 km de paisagens e águas exuberantes, com praias como Enseada, Cigarras, Guaecá, Toque-Toque Grande, Toque-Toque Pequeno, Paúba, Maresias, Boissucanga, Camburi, Barra do Sahy e Juquehy, entre tantas outras.


Atenção

 

Os textos e as informações dos sites sugeridos nesta página não são de responsabilidade do Portal do Governo do Estado de São Paulo.

É no litoral norte que fica Ilhabela, a maior ilha marítima brasileira, com quase 350 mil m² de extensão. Ilhabela, que possui 60 praias, tem-se tornado cada vez mais conhecida como o paraíso dos esportes náuticos. São 150 km de costões e praias, algumas ainda selvagens, de acesso possível apenas de barco. Quatrocentas cachoeiras cortam a vegetação formada por grande variedade de árvores e plantas do Parque Estadual de Ilhabela, e o mar atrai quem gosta de velejar, andar de iate, praticar surf e pesca submarina ou nadar. Mais ao norte, e antes da fronteira com o Estado do Rio de Janeiro, Caraguatatuba e Ubatuba conservam o cenário exuberante. Nelas, a beleza de dezenas e dezenas de praias e do mar contrasta com o perfil das montanhas recobertas pelo verde da Mata Atlântica. Os primeiros habitantes de Ubatuba foram os índios tamoios. A cidade é coroada de feitos históricos como a Confederação dos Tamoios, revolta indígena contra os portugueses.

Caraguatatuba era conhecida pelos índios tupis como "a enseada dos altos e baixos". A cidade, em sua formação geográfica, apresenta uma enseada com muitos recifes e pequenas ondulações de areia. Dessas formações rochosas nasceu a pedra do Jacaré, na Prainha, e ainda a pedra do Sapo. A beleza de Caraguatatuba é ainda maior pela passagem do rio das Pedras, com suas várias quedas d'água.

Outra região imperdível é a de Ubatuba. Fundada em 28 de outubro de 1637, seu nome originou-se de duas palavras indígenas "Uba" e "Tuba", que significam muitas canoas. Foi nas areias das praias de Ubatuba que padre Anchieta escreveu seu poema à virgem Maria com mais de quatro mil versos. Ubatuba, além de sua rica história, tem em suas belas praias um cenário ideal para suas férias.
Fonte:www.saopaulo.sp.gov.br

Saiba Mais

Caraguatatuba - Litoral Norte - São Paulo

Horóscopo para 2012

  Áries



Coragem para jogar tudo pro alto e inovar sem medo de ser feliz, cor para o ano - vermelho

Touro


Nada de rotina, transforme os dias do ano de 2012 em uma grande aventura , cor para o ano - vermelho

Gêmeos


Um ano maravilho, muito entusiasmo e determinação nessa hora!, cor para o ano - verde

Câncer


Se liberta de tudo que te prende, 2012 é um ano pra colher bons frutos, cor para o ano - verde

Leão



Contenha-se em todos os sentidos,  pouco muitas vezes é mais, cor para o ano - azul

Virgem


Estratégia de luta para este ano, recua, espera e depois ataca, cor para o ano - azul royal

Libra



Recicla, este ano você deve reciclar tudo em todos os sentidos, cor para o ano - azul

Escorpião


Nada de fazer muitas coisas ao mesmo tempo e nem gastar muito dinheiro, cor para o ano - preto

Sagitário


Coloque limite em tudo e todos e nada de desafios, cor para o ano - azul escuro


Capricórnio



Transformação é o lema do ano, transforme tudo em todos os sentidos, cor para o ano - amarelo

Aquário


Não fique correndo de um lado para outro feito louca, disciplina geral, cor para o ano - vermelho

Peixes







Ano para  desenvolver sua espiritualidade, sonhar sim se iludir não, cor para o ano - dourado




26.1.12

Carnaval em Paraty - Rio de Janeiro

O carnaval de 2012 acontecerá entre os dias 17 a 22 de fevereiro.


A cidade histórica de Paraty festeja o carnaval de rua, como antigamente.

Todos os dias, a toda hora, é possível encontrar bonecões, mascaradinhos, fantasiados e todo tipo de gente animada brincando nas ruas. Aliás, esse é o espírito do carnaval de rua em Paraty: muita brincadeira nas ruas, de forma livre e descontraída.

Paraty é só alegria antes, durante e depois do carnaval. Durante o mês de fevereiro, a cidade já oferece uma programação completa de shows, que culminam com o tradicional Carnamar.

O Carnamar é uma competição entre embarcações previamente inscritas onde as escunas concorrerão nos critérios de premiação mais enfeitada e mais animada. Já as Baleeiras e Barcos de Pesca vão concorrer apenas ao conjunto de premiações que será mais animada e mais enfeitada.

Paraty conta atualmente com vários blocos carnavalescos: Os Paulos, Vamos Que Tô, Os Meninos do Pontal, Paraty do Amanhã, Acadêmicos da Patitiba, que desfilam e divertem no Centro Histórico e na Avenida Roberto Silveira.

Mas, o mais famoso deles é o Bloco da Lama. Sua originalidade e bizarrice tem atraído a atenção da mídia e a curiosidade do público. Criado num sábado de carnaval, há mais de vinte e um anos, por alguns amigos que banhavam-se na lama medicinal da Praia do Jabaquara e, ao se perceberem irreconhecíveis, decidiram brincar incógnitos o carnaval. No ano seguinte, um grupo maior se reuniu e saiu em bloco no Sábado de carnaval, representando uma tribo pré-histórica: enlameados da cabeça aos pés, cobertos de trapos, carregando caveiras, cipós e ossadas, aos gritos de “uga, uga, rá, rá”! O Bloco da Lama tem, a cada ano, reunido um número maior de adeptos e sua passagem no sábado de carnaval, dizem, tem a função de espantar os maus espíritos e atrair a alegria para o Carnaval de Paraty.

Famoso no mundo inteiro, o Carnaval Paratiense atrai um público bastante animado todos os anos. São foliões de várias regiões do Brasil e do exterior que buscam na pequena cidade história muita animação durante os quatro dias de evento. Além dos blocos, o carnaval terá a participação do rei momo, banda Santa Cecília, e uma matinê na tenda montada na Praça da Matriz.
 Fonte:http://www.paraty.com.br


25.1.12

Curiosidades do Carnaval de São Paulo

Você sabia?

  • Que para o desfile de uma escola de samba do Grupo Especial são confeccionadas de 70 a 80 diferentes fantasias?
  • Que só para a confecção de fantasias para a bateria de uma escola são gastos mais de 3 mil metros de tecidos?
  • Que um desfile de escola utiliza de 150 a 200 kg de plumas, de várias medidas? E de 40 a 50 mil metros de galão e 300 metros de renda, no mínimo?
  • Que para a confecção de alegorias de uma escola são utilizados 300 chapas de compensado de madeira, 150 blocos de isopor e mais de 200 barras de ferro com 6 metros de comprimento?
  • Que em cada barracão, mais de 200 pessoas trabalham para montar as alegorias de uma escola?
  • Que a confecção de uma única fantasia envolve o trabalho de 7 diferentes profissionais? Costureira, serralheiro, chapeleiro, aderecista, sapateiro, decorador e vacuum forme?
  • Que cada escola gasta 300 metros de manta acrílica, 800 metros de papel-água e mais de 10 mil espelhos cortados?
  • Que só uma fantasia de baiana consome mais de 20 metros de tecido?
  • Que as escolas têm tempo mínimo e máximo para desfilar? As escolas do Grupo Especial devem cruzar os 530 metros que compõem a pista do Sambódromo entre 55 e 65 minutos e as do Grupo de Acesso, de 50 a 60 minutos.
  • Que algumas alas das escolas de samba são obrigatórias? A Ala das Crianças, das baianas, com cinqüenta componentes no mínimo, comissão de frente, com 6 passistas pelo menos e um casal de mestre sala e porta-bandeira?
  • Que as escolas têm que entrar na avenida com um número mínimo de componentes? No caso do Grupo Especial são 2 mil passistas. Para o Grupo de Acesso, o número não deve ser inferior a mil integrantes.
  • Que cada escola do Grupo Especial deve ter no mínimo 4 e no máximo 5 carros alegóricos. No caso do Acesso, estes números caem para 3 e 4, respectivamente?
  • Que para preparar o Sambódromo para o Carnaval foram gastos nada menos que 300 toneladas de concreto, 4,5 mil litros de tinta, 6 km de cabos, 1,2 mil metros de cercas e 920 mil Watts de lâmpadas?
  • Que o Carnaval de São Paulo gera mais de 25 mil empregos diretos e indiretos em 52 setores da economia local?
  • Que a passarela Adoniram Barbosa (a pista do Sambódromo) tem 530 m de comprimento por 14 m de largura?
  • Que o nome oficial do Sambódromo é "Pólo Cultural e Esportivo Grande Otelo"?
  • Que cerca de 400 profissionais de várias áreas trabalham diariamente na infra-estrutura?
  • Que outros 4.660 profissionais estão envolvidos com a produção do evento. São funcionários da SPTuris, produtores temporários, seguranças, controladores de acesso, eletricistas, pessoal de limpeza e operários, entre outras dezenas de profissões?
  • Que para a preparação do Sambódromo são utilizados 35 m³ de concreto, 4.500 litros de tinta, 19.500 metros de cabos de vários tipos, 1.200 metros de cerca, 1,4 megawatts em lâmpadas, 30 contêineres, entre outros materiais?
  • Que são utilizados, entre outros materiais, 2,5 Km de grades de isolamento, 240 caixas acústicas, 108 amplificadores, 6 Km de cabos de transmissão digital, 1.640 metros quadrados de tendas, 2.500 metros de madeira, 110 quilos de pregos, 220 chapas de madeirit, 100 quilos de arame e quilômetros de placas de fechamento visual?
  • Que em uma noite de Carnaval são consumidos 1,7 MW/h de energia elétrica?


 Foto: Caio Pimenta / SPTuris


Fonte:http://www.spturis.com

São Paulo City - Brazil - 458 anos

A cultura da cidade de São Paulo é considerada uma das mais ricas do Brasil, tendo consolidado a cidade como local de origem de toda uma série de movimentos artísticos e estéticos ao longo da história do século XX. Além de rivalizar com o Rio de Janeiro o status de sede das principais instituições culturais do país, é, também, nesta cidade que grande parte da cultura brasileira dita "erudita" costuma se formar. São Paulo possui uma ampla rede de teatros, casas de show e espetáculo, bares, instituições de ensino, museus e galerias de arte. Tal complexo cultural, porém, localiza-se em geral nas regiões centrais da cidade (ou naquilo que é chamado "Centro expandido"), de forma que são comuns as críticas de certos estudiosos do fenômeno urbano no sentido de explicitar a possível segregação espacial que os moradores das regiões mais periféricas das cidades vivenciam, tendo eles, segundo tais perspectivas, negado o seu direito à cidade. Esta São Paulo que "fervilha cultura", portanto, acaba também sendo considerada uma São Paulo "ideal", visto que não corresponde à realidade da maior parte da população. A cidade é bastante heterogênea e é possível dizer que a cultura paulistana é fruto da interface da cultura dos vários povos que emigraram para ela durante a primeira República, em união a elementos culturais dos períodos coloniais e imperial. Dentre tais culturas, destacam-se a italiana, a japonesa, a portuguesa e a espanhola. Traços desta mistura são evidentes em regiões da cidade consideradas "tipicamente italianas", como o Bixiga ou "tipicamente japonesas", como o bairro da Liberdade.
 ler mais em:http://pt.wikipedia.org/wiki/Cultura_da_cidade_de_S%C3%A3o_Paulo

24.1.12

Trilhas de São Paulo

Bem-vindo às trilhas de São Paulo. Elas são o instrumento para vivenciar a experiência de convívio com a natureza e apreciar algumas das paisagens que os colonizadores europeus se depararam quando aqui aportaram há mais de 5 séculos.
As Trilhas de São Paulo percorrem 19 Unidades de Conservação do Estado de São Paulo, e caminhando por elas o visitante terá contato com parte significativa da biodiversidade e dos diferentes ambientes e paisagens que caracterizam a mata atlântica no estado.
São 200 km de trilhas mapeadas em um caderno de bolso, similar a um passaporte, com informações dos parques, mapas e rotas. No passaporte, há espaço para carimbar cada trilha percorrida e o ecoturista é premiado a cada etapa conquistada.
Aqui, o visitante poderá conhecer um pouco dos ambientes marinhos, percorrerá corredeiras em rios serpenteando pela mata, trilhará os mesmos caminhos dos tropeiros que levavam mantimentos e escravos para as minas de ouro e conhecerá árvores gigantescas, que já eram antigas quando os bandeirantes abriram as primeiras trilhas em direção ao interior.
Poucas experiências são tão marcantes quanto estar em áreas naturais, sentir os aromas, a umidade do ar, os ruídos da floresta, a satisfação de superar obstáculos e ter diante de si uma paisagem deslumbrante ou uma cachoeira de águas límpidas.
Vivenciar é também valorizar a natureza, entender porque é importante sua conservação e reconhecer que áreas naturais prestam serviços inestimáveis ao homem.
Obtenha seu passaporte com informações sobre as trilhas, visite os Parques, Estações Ecológicas e Estações Experimentais, conheça nossos Centros de Visitantes e desfrute de um patrimônio que também é seu.
Cenários inesquecíveis aguardam por você. Seja um conhecedor das Trilhas de São Paulo e ajude no desenvolvimento sustentável e conservação do meio ambiente das áreas protegidas do Estado.



  • Trilhas de São Paulo
    Rua do Horto, 931, Horto Florestal - Tel.: (11) 2997-5061
  • 23.1.12

    Ano Novo Chinês

     - Ano regido pelo Dragão  (elemento água)

    Ano que traz muita energia para as pessoas proporcionando grandes realizações, bom para colocar em prática antigos projetos, ótimo para mundanças , viagens e, sempre é claro fazendo tudo com um bom planejamento.







    Museu da Favela - Rio de Janeiro

    MUF_favela
    Festival de Verão Curta na Laje no Museu da Favela (RJ)

    Começa no dia 20 de janeiro, no Morro do Cantagalo, Rio de Janeiro (RJ), o Festival de Verão Curta na Lage, promovido pelo Museu de Favela (MUF). O evento acontece até o dia 31 de março no Cine MUF Caixa D’Água da Laje Cultural.

    A programação prevê diversas atividades culturais que incluem música, poesia, exposição e exibição de filmes, sempre seguidas de debates com convidados. A cada dia de evento serão distribuídas gratuitamente 100 senhas. A programação completa está disponível aqui.

    Fonte: Divulgação MUF

    21.1.12

    A Cultura do Dragão e da Fênix

    A Tradição Taoísta e os fundamentos da linguagem simbólica do Feng Shui.

    Feng Shui significa Vento e Água e seu estudo é originado de um texto conhecido como A Cultura do Dragão e da Fênis. Dragão e Fênix representam o encontro do Yin e do Yang.

    O Feng Shui está relacionado à cultura de renascimento e morte. A vida e a morte formam um sistema interligado. O Feng Shui trata tanto da vida quanto da morte. É utilizado para encontrar locais bons e favoráveis para enterros, ritos fúnebres, construção de residências e a própria transformação do espírito.

    A Água representa a vida, o nascimento e o renascimento. O Vento representa o movimento do ar (respiração) e a preservação da vida.

    Os Mestres buscavam o local perfeito chamado Cova do Dragão. Esse local tem a coagulação do sopro e a preservação do vento, ou seja, pouca corrente de vento e boa concentração de energia.

    O Feng Shui era chamado pelos antigos taoístas de “A Arte do Pássaro Azul”, e teve quatro patriarcas conhecidos na historia:

    1. A Dama do Mistério dos Nove Céus; 2. Senhor do Vale do Diabo; 3. Mestre das Vestes de Algodão (Lai Pu Yi); 4. Senhor do Pássaro Azul.

    O Senhor do Pássaro Azul era discípulo de Pan Ku; ao receber sua orientação, adquiriu o conhecimento da imortalidade e entrou na face Oeste do Monte Mua Shan. Após tomar o Elixir de Ouro, ele se tornou um imortal. Um dos seus conhecimentos deixados foi a Cultura do Dragão e da Fênix.

    Simbolismo do Dragão

    Dragão, peixe ou serpente têm um simbolismo em comum que é o renascimento…

    Peixe é aquático, sua vida é semelhante ao pré-natal do homem. O Peixe simboliza o feto.

    Serpente é o símbolo da reprodução, da sexualidade masculina, é o principio da vida ou renascimento.

    Dragão é um animal espiritual. Sua imagem é encontrada com chifres de veado, cabeça de camelo, olho de Diabo, pescoço de serpente, abdome de lagarto, escama de peixe, pata de tigre, garra de águia e orelha de boi.

    Dragão é Yang, é a força criativa. Na astronomia chinesa é o regente dos Sete Domicílios do Leste. O Leste é a madeira (nascimento), a energia vital. O Dragão sempre aparece envolto em nuvens, que é água em vapor. É a criatividade que nasce do feminino.

    Simbolismo da Fênix

    No Taoísmo o Espírito, o Sopro e a Fênix são considerados da mesma essência. Tanto o Espírito quanto a Alma poderiam estar encarnados ou fora de um corpo físico em estado independente. Sem a forma, vão e vêm sem deixar rastros, são invisíveis. O Espírito está relacionado ao vento, que você sente mas não vê. O sopro é a força vital invisível, intimamente ligada ao ar que se move criando o vento. A Fênix e o Vento eram escritos da mesma forma. É o pássaro do vento, o espírito do vento. É a consciência que governa a energia. É o Yin dentro do Yang. A Fênix é do elemento metal.

    Energia da Terra

    A energia da terra é marcada pelas montanhas, que formam um acúmulo de matéria física e têm a força concentrada. As montanhas são responsáveis pela projeção energética. Dependendo da localização e forma, sua influencia será diferente.

    A Busca do Local Perfeito

    A Cova do Dragão

    É um local de grande concentração energética, ideal para construir-se uma casa ou tumba. Acima de tudo, trata-se de um local para transformação do espírito.

    Para encontrar a Cova do Dragão, os antigos taoístas seguiram os seguintes passos:

    1 - Buscar o Dragão: Buscar a montanha, a encosta, a Veia do Dragão. A terra é o músculo, a pedra é o osso e as vegetações são peles e pelos de Dragão. Dragão é o Sopro Vital, a força criativa que circula embaixo da cumeeira das montanhas. O local deve ter uma brisa suave e não uma ventania, protegido do vento e concentrando o Chi.

    2 - Analisar a areia: São pequenas montanhas e colinas que formam uma extensão da Veia do Dragão. As mais importantes são: - Areia Companheiro (montanhas em forma de braços mais próximos). - Areia Guardião (montanhas de segurança mais na frente). - Areia Seguidor (montanhas atrás). - Areia Receptor (montanha que recebe o Dragão). O lado esquerdo é a Areia do Dragão e o lado direito é a Areia do Tigre.

    3 - Contemplar a Água: É a fronteira, uma cerca que protege. O volume da água, a velocidade, pureza e movimento, relação com a montanha. É chamada de Boca da Água; é a junção de rios, geralmente próximos da parte da cova.

    4 - Marcação da Cova: Local onde encontra o Sopro do Renascimento. Todos os princípios do mundo se resumem no Yin e Yang. Existem covas pequenas e grandes. Quem conhece o orifício da vida e da morte pode encontrar as covas em todas os lugares. Dentro dela, o criativo e o receptivo circulam. Quem conhece todas as maravilhas do orifício seria um imortal da terra andando entre os homens.

    _____ SOBRE O AUTOR _____
    Hamilton Fonseca é Sacerdote Taoísta e Professor e consultor de Feng Shui
    _________________________
    fonte: Jornal Tao do Taoísmo - n. 12 
     





    Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa

    Lançamento de livro marca as comemorações do Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa

    Por Denise Porfírio

    O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) e a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) lançarão na segunda-feira (23), o livro Caminhando a Gente se Entende. A iniciativa recebe o apoio da Fundação Cultural Palmares (FCP) que é o órgão vinculado ao Ministério da Cultura criado para preservar os valores de igualdade e valorização das manifestações de matriz africana em defesa da liberdade religiosa. 

    O lançamento faz parte das comemorações pelo Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, comemorado todo dia 21 de janeiro. Em suas 115 páginas, o livro reúne fotografias das quatro últimas edições da Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa que já reuniu mais de 120 mil pessoas, na Avenida Atlântica, em Copacabana. Além de conter textos históricos documentados por representantes de diversas religiões, do movimento social negro e governo. 
      
    Eloi Ferreira de Araujo, presidente da FCP, acredita que a iniciativa é uma importante contribuição para o combate à intolerância religiosa. “Temos o compromisso de promover e valorizar as tradições afro-brasileiras, assim como o respeito a todas as outras manifestações religiosas. E fazer uso do instrumento da legislação brasileira que assegura o direito do livre exercício desses cultos religiosos – o Estatuto da Igualdade Racial”, afirma. 

    O interlocutor da CCIR, babalawo Ivanir dos Santos, ressalta que o livro é resultado de mais um grande esforço do grupo para mostrar a importância e necessidade de respeito ao Estado laico. “A Comissão tem alcançado muitas vitórias e o livro é uma delas. Ao olhar a obra, percebe-se como o movimento cresceu e a seriedade da Caminhada para todos, inclusive os que não têm fé, pois é também um direito deles”, revela. 

    CCRI - Formada inicialmente por candomblecistas e umbandistas, a Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) conta com a parceria de espíritas, judeus, católicos, muçulmanos, malês, bahá’ís, evangélicos, hare krishnas, budistas, ciganos, wiccanos e agnósticos. A Comissão tem por objetivo combater a prática do preconceito e da intolerância religiosa.  

    Lei nº 11.635 Oficializada pela Presidência da República, a lei institui o Dia Nacional de Combate a Intolerância Religiosa. A data homenageia a sacerdotisa Gildásia dos Santos e Santos, a Mãe Gilda. Ialorixá do terreiro Axé Abassá de Ogum, em Salvador, Mãe Gilda morreu de enfarte, após ver sua foto publicada no jornal de uma igreja evangélica, acompanhada de texto depreciativo. 
    Semanas antes, o terreiro de Mãe Gilda fora invadido por evangélicos. A Igreja Universal do Reino de Deus, responsável pela publicação da Folha Universal, foi condenada a indenizar a família da ialorixá.


    Serviço:
    Lançamento do livro de fotografias Caminhando a Gente se entende
    Quando: 23 de janeiro às 18 horas
    Onde: Palácio Gustavo Capanema – Rua da Imprensa 16 – Centro – Rio de Janeiro

    fonte:http://www.palmares.gov.br



    MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo


    Museu de Arte Moderna de São Paulo expõe sua própria história

     
    Bruno Bocchini
    Repórter da Agência Brasil

    São Paulo – O Museu de Arte Moderna (MAM) de São Paulo iniciou neste final de semana uma exposição que conta sua própria trajetória. Intitulada O Retorno da Coleção Tamagni: Até as Estrelas por Caminhos Difíceis, a mostra coloca em cena as obras que pertenceram ao acervo de Carlo Tamagni e foram doadas ao MAM em 1967.
    Em 1963 todo o acervo do museu foi repassado à Universidade de São Paulo (USP), para a formação da coleção inicial do Museu de Arte Contemporânea (MAC). Sem o acervo original e existindo apenas como nome, o MAM fica à beira da extinção até 1967, quando Carlo Tamagni, então conselheiro da entidade, doa ao museu todo o seu acervo particular, com obras de artistas como Alfredo Volpi, Clóvis Graciano, Francisco Rebolo e Aldo Bonadei.
    “Tivemos a ideia de revisitar esse período traumático do MAM e, depois com a nova coleção, que começa uma nova fase do museu. Vamos confrontar isso com as obras contemporâneas que mostram a vocação experimental da coleção do MAM hoje”, disse Felipe Chaimovich, que divide a curadoria com Fernando Oliva.
    A Coleção Tamagni é predominantemente modernista, com obras de Tarsila do Amaral, Aldo Bonadei e Francisco Rebolo, mas também tem referência à vanguarda dos anos 1940-50, nos trabalhos de Fernando Lemos, Livio Abramo e Arnaldo Pedroso d’Horta.
    Um destaque da mostra é a obra contemporânea A Máquina Curatorial, de Nicolás Guagnini, constituída por diversos painéis em forma de hélice. A peça é o suporte das obras e de documentos presentes na exposição. Ela permite a participação do público, que pode girar as estruturas da “máquina” e mudar a configuração das obras, fazendo novas combinações e permitindo novas interpretações.
    A exposição fica aberta até 11 de março, no Museu de Arte Moderna de São Paulo, no Parque do Ibirapuera.

    Edição: Lílian Beraldo
    fonte:http://agenciabrasil.ebc.com.br


    20.1.12

    5ª Caminhada contra Intolerância Religiosa e pela Paz em Itapuã



       



    O Coletivo de Entidades Negras (CenBrasil) vai promover, durante os dias 20 e 21 de janeiro de 2012, a 5ª Caminhada Contra Intolerância Religiosa.

    O primeiro dia (20) será no Terreiro Abassá de Ogum, onde haverá "Diálogo sobre a Ética no Candomblé". O segundo dia (21), a partir das 9h, do largo da Sereia até a Lagoa do Abaeté, será realizada caminhada pedindo respeito e paz entre os diversos povos.
    Vá de branco e participe!
    Mais informações: http://cenbrasil.blogspot.com ou (71) 3285.1769
    Com informações Portal Direitos

       Autor: Carolina Maciel 
    Fonte:http://www.koinonia.org.br

    18.1.12

    Biquini Cavadão - Tédio (ao vivo)

    Religião - Sites e enereços em São Paulo

    Autor: Turismo_http://www.cidadedesaopaulo.com/sp/br/infouteis/religiao




    São Paulo, metrópole multifacetada, possui templos de diversas religiões. Informe-se em sua comunidade sobre o endereço de um templo paulistano. Abaixo, alguns dos mais conhecidos:

    Adventismo
    Associação Paulistana da Igreja Adventista do Sétimo Dia
    Rua Gabrielle D´annunzio, 246, Brooklin – Tel.: (11) 3545-0900
    www.paulistana.org.br

    Budismo
    Templo Busshinji
    Rua São Joaquim, 285, Liberdade - Tel.: (11) 3208-4515/4345
    www.sotozen.org.br

    Catolicismo
    Catedral da Sé
    Praça da Sé, s/nº, Centro - Tel.: (11) 3107-6832
    www.catedraldase.org.br

    Evangelismo
    Primeira Igreja Batista em São Paulo
    Praça Princesa Isabel, 233, Campos Elíseos – Tel.: (11) 3331-7393
    www.pib.org.br

    Espiritismo Kardecista
    Federação Espírita do Estado de São Paulo
    Rua Maria Paula, 140 (Edifício Allan Kardec), Bela Vista – Tel.: (11) 3115-5544
    www.feesp.com.br

    Islamismo
    Mesquita Brasil
    Av. do Estado, 5382, Cambuci - Tel.: (11) 3208-3726
    www.arresala.org.br/text.php?op=55

    Judaísmo
    Congregação Israelita Paulista
    R. Antonio Carlos, 653, Cerqueira César - Tel.: (11) 2808-6299
    www.cip.org.br

    Messianismo
    Igreja Messiânica Mundial do Brasil
    Rua Sena Madureira, 1008, Vila Mariana – Tel.: (11) 5087-2000
    www.messianica.com.br

    Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias de São Paulo (Templo Mormon)
    Av. Professor Francisco Morato, 2390, Caxingui – Tel.: (11) 3721-0538
    www.mormon.org.br

    Ortodoxa
    Catedral Ortodoxa
    Rua Vergueiro, 1515, Paraíso – Tel.: (11) 5579-3835
    www.catedralortodoxa.com.br

    Pentecostalismo
    Igreja Pentecostal Deus é Amor
    Av. do Estado, 4568, Glicério – Tel.: (11) 3347-4700
    www.ipda.com.br

    Protestantismo
    Igreja Metodista – Sede Nacional
    Av. Piassanguaba, 3031, Planalto Paulista - Tel.: (11) 2813-8600
    www.metodista.org.br

    Umbanda e Candomblé
    Superior Órgão de Umbanda do Estado de São Paulo
    Rua Mendes Junior, 41, Brás – Tel.: (11) 2694-3294
    www.souesp.com.br

    Acesse aqui o Guia de Turismo Religioso em São Paulo

    17.1.12

    Carcará

    O carcará, por vezes chamado de carancho e gavião caracará, é um falconídeo. Sua envergadura chega a 123 cm e o comprimento varia entre 50 e 60cm. Seu nome científico é Polyborus plancus ou Caracara cheriway; a subespécie brasileira é P. p. brasiliensis. É tido como ave tipicamente brasileira, tanto que Audubon o chamava, no século XIX, de águia-brasileira. No entanto, possui uma distribuição geográfica ampla, que vai da Argentina até o sul dos Estados Unidos, ocupando toda uma variedade de ecossistemas, fora a cordilheira dos Andes.

    Carcará
    O carcará é facilmente reconhecível quando pousado, pelo fato de ter uma espécie de solidéu preto sobre a cabeça, assim como um bico adunco e alto, que se assemelha à lâmina de um cutelo; a face é vermelha. É recoberto de preto na parte superior e tem no peito de uma combinação de marrom claro com riscas pretas, de tipo carijó/pedrês; patas compridas e de cor amarela; em voo, assemelha-se a um urubu, mas é reconhecível por duas manchas de cor clara na extremidade das asas.
    O carcará não é, taxonomicamente, uma águia, e sim um parente distante dos falcões. Diferentemente destes, no entanto, não é um predador especializado, e sim um generalista e oportunista (assim como os seus parentes próximos, o chimango e o gavião-carrapateiro ou chimango-branco) alimentando-se de insetos, anfíbios, roedores e quaisquer outras presas fáceis; ataca crias de mamíferos (como filhotes recém-nascidos de ovelhas) e acompanha os urubus em busca de carniça. Passa muito tempo no chão, ajudado pelas suas longas patas adaptadas à marcha, mas é também um excelente voador e planador.

    Carcará fotografado próximo a cidade de Marabá, estado do Pará, Brasil.
    Um casal de carcarás pode ser visto próximo dos humanos, por exemplo, numa área de atividade agrícola, mais especificamente, chegando a alguns metros distante de um trator que esteja arando terra, à espera de uma oportunidade de encontrar pequenos insetos e outros eventuais animais que inevitavelmente se tornam visíveis a essas aves predadoras.
    Tal espécie foi adotada no ano de 2005 para representar a Agência Brasileira de Inteligência no lugar da tradicional araponga.
    Fonte:http://pt.wikipedia.org



    16.1.12

    São Paulo Carnaval 2012 - ordem dos desfiles e venda de ingressos

    Fonte:http://www.anhembi.com.br 

    Carnaval 2012: ingressos à venda para os desfiles no Sambódromo

    Os ingressos para os desfiles das Escolas de Samba do Carnaval de SP 2012 já estão à venda e podem ser adquiridos em diversos endereços pelo Brasil e por meio da Internet.

    Quem preferir, pode optar pela compra dos ingressos por telefone: (11) 4003-2245. Compra antecipada de camarotes: (11) 3369-1053 ou pelo e-mail carnaval2012@ingressofacil.com.br.
    Veja aqui a ordem dos desfiles e os contatos da sua Escola de Samba 



    Crédito da imagem: T. Brandão

    3.1.12

    O negro no Brasil e no mundo: Retrospectiva 2011

    O Brasil e o mundo foram marcados no ano de 2011 por importantes fatos relacionados a população negra. O primeiro de uma promissora década que tem como perspectiva interesses coletivos em torno da justiça social, do resgate de valores morais, da liberdade, igualdade e, principalmente da fraternidade.
    Para que estes objetivos ganhassem visibilidade a Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 2011 como Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes tornando-o ano de reflexão sobre as conseqüências do racismo e da intolerância. Um marco para a população negra em suas especificidades, mas que trouxe também à tona debates, relacionados a outros interesses, grupos e gêneros no sentido da pacificação mundial.
    Apesar de conquistas importantes, notícias e estudos mais aprofundados mostraram a real situação dos negros na sociedade, um cenário ainda marcado por vulnerabilidades sócio-econômicas e principalmente pelo racismo. Para relembrar os principais momentos deste histórico ano, a Assessoria de Comunicação da Fundação Cultural Palmares apresenta a Retrospectiva 2011 com as principais notícias voltadas aos interesses negros:

    Janeiro

    ONU institui 2011 como Ano Internacional dos Povos Afrodescendentes

    Fevereiro

    Incêndio destrói Museu do Carnaval e Cidade do Samba no Rio de Janeiro

    Março

    Eloi Ferreira de Araujo é nomeado presidente da Fundação Cultural Palmares
    Dilma Rousseff recebe visita do primeiro presidente negro dos Estados Unidos: Barack Obama
    Líderes da Revolta de Búzios são reconhecidos como heróis nacionais
    É lançada frente parlamentar em defesa dos direitos quilombolas
    Representação alagoana da Fundação Cultural Palmares comemora seu primeiro ano
    Comissão de Direitos Humanos do Senado discute Estatuto da Igualdade Racial

    Abril

    Plano de Cultura do Distrito Federal estabelece metas para afro-brasileiros
    Caso Bolsonaro: Palmares encaminha denúncia de racismo à Procuradoria Geral da República
    Clube de Regatas Vasco da Gama adota medidas anti-racismo
    Rainha do samba, Dona Ivone Lara celebra 90 anos
    “Fiscais da cidadania” intensificam o combate a atos de discriminação na internet
    É encontrado o Cais do Valongo no Rio de Janeiro, maior porto de chegada de escravos do mundo        
    África do Sul se integra ao grupo de países emergentes – Brasil, Rússia, Índia e China (BRICs)

    Maio

    13 de maio: Presidente da Palmares é condecorado com a Medalha do Mérito Cívico Afro-Brasileiro
    Cadastro Nacional de Adoção revela: crianças negras têm menor chance de adoção nos abrigos brasileiros
    25 de maio: Dia da África é celebrado no Brasil e no mundo
    Morre Abdias Nascimento, pioneiro na militância contra o racismo no Brasil

    Junho

    Pesquisa mapeia casos de intolerância religiosa ocorridos no Brasil
    Decreto cria cotas em concursos públicos no Rio de Janeiro
    Palmares certifica 22 comunidades quilombolas no Maranhão
    10 anos de morte do Geógrafo Milton Santos
    Somália enfrenta maior seca dos últimos 60 anos

    Julho

    Rio de Janeiro anuncia construção de museu em homenagem a João Cândido
    Mundo comemora 93 anos de Nelson Mandela
    1° ano do Estatuto da Igualdade Racial
    Sudão do Sul se torna o mais novo país do mundo

    Agosto

    Dia Estadual do Jongo é oficializado no Rio de Janeiro
    Sobe proporção de negros nas universidades federais
    IPEA revela que mulheres e negros têm menos acesso a transplantes de órgãos
    Aumenta representatividade negra no Congresso Nacional
    Conaq lança Campanha Nacional em Defesa dos Direitos Quilombolas
    É criado Observatório de Prevenção e Repressão ao Racismo e à Exploração Sexual que atuará durante a Copa de 2014
    Comprovado perfil da classe média brasileira: feminina, negra, jovem e conectada
    Relatório aponta que miséria condena mais de 5 milhões de crianças negras no Brasil
    Abdias Nascimento é homenageado com Troféu Palmares
    Imagem social do negro melhora no livro didático
    Militantes negros exigem que fim do racismo faça parte dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estabelecidos ONU
    Governo, organizações e quilombolas se unem em defesa do Decreto n°4887/2003
    Fundação Cultural Palmares é homenageada por seus 23 anos na Câmara Municipal de São Paulo

    Setembro

    Fundo Africano para emergências de saúde pública é aprovado por 45 países
    Frente Negra Brasileira completa 80 anos
    Dez anos da Lei de Cotas no Brasil
    Presidenta Dilma Rousseff assina decreto que beneficia 500 quilombolas de Minas Gerais

    Outubro

    OAB/SP lança campanha contra racismo no ambiente corporativo
    As liberianas Ellen Johnson Sirleaf e Leymah Gbowee recebem Prêmio Nobel da Paz
    Martin Luther King ganha monumento em Washington
    Dilma Rousseff estreita cooperação com países africanos
    Fundação Cultural Palmares realiza Exposição Expressões Africanas para celebrar povos afrodescendentes
    Realizado em Salvador primeiro casamento civil em um terreiro de candomblé

    Novembro

    Dilma Rousseff sanciona dia 20 como Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra
    Homenagens a Zumbi marcam 20 de novembro na Serra da Barriga
    Salvador é decretada Capital Negra da América Latina
    Governo e religiosos lançam Comitê Nacional de Diversidade Religiosa

    Dezembro
    Tombado ofício da Baiana do Acarajé
    Luislinda de Valois Santos se torna primeira desembargadora negra do país
    Presidente da Fundação Cultural Palmares recebe título de honra do Ministério da Defesa
    Justiça e Igualdade Racial é tema do Prêmio Direitos Humanos 2011
    Ato Nacional Contra o Extermínio da População Negra marca conferência em Brasília
    Fundação Cultural Palmares recebe Comenda Zumbi dos Palmares
    Morte de negros por homicídio sobe 23,4% em oito anos
    Inaugurada biblioteca em homenagem a Oliveira Silveira
    Mapeados os terreiros de quatro estados do país
    26 anos da Lei Caó

    Fonte:http://www.palmares.gov.br




    Crédito da imagem: afsart

    Nº 22.433 - "Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif"

       em ContrapontoPIG    *.* *07/10/2017* *Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif* *O Jornal de todos Brasis* Do Jornal GGN - ...