12.2.12

Enchentes: Prefeitura recusa donativos do movimento gay

Pedro D'Ângelo/Folha das Vertentes
 
A Prefeitura Municipal de São João del-Rei, 186km de Belo Horizonte, Minas Gerais,  recusou na manhã desta quinta-feira, 09, centenas de donativos recolhidos pelo Movimento Gay da Região das Vertentes (MGRV) para atender as vítimas das enchentes na cidade. O coordenador do Lar Solidário, ponto de coleta da prefeitura, informou que a secretária de assistência social proibiu o recebimento dos donativos.
 
 
Desde o mês de janeiro o MGRV tornou-se ponto de coleta de donativos no Matozinhos, um dos maiores bairros da cidade, onde funciona atualmente a sede do movimento. Até o mês de fevereiro foi recolhido quatro veículos Kombi lotados de donativos.

 
Mas, o que o MGRV não esperava era uma atitude considerada pelo coordenador do movimento como “estranha e incompreensível”.  De acordo com Carlos Bem, que coordena o movimento, por volta de 10h da manhã desta quinta-feira chegaram na sede do lar solidário para entregar os donativos. Lá foram mal atendidos pelo coordenador Sr. Benedito, ex-vereador, conhecido como “Bené do Calçadão” que informou a impossibilidade do recebimento dos donativos do movimento gay. Uma Kombi lotada de materiais escolares, alimentos, roupas, calçados, materiais de limpeza e utensílios de cozinha aguardava para serem doados.

 
“O Bené informou que a secretária de assistência social, Aline Gonçalves, impediu que sejam entregues donativos aqui no Lar Solidário porque a quadra está lotada e disse que é pra levarmos os donativos para outra cidade. Não temos condições de levar pra outra cidade e não concordamos que os donativos sejam entregues pra outra cidade. Queremos que as pessoas de São João del-Rei sejam beneficiadas” informa Carlos Bem.
 
 
MGRV recolhe centenas de donativos para desabrigados.
Prefeitura recusa as doações do movimento gay.
Para o coordenador do MGRV a atitude da prefeitura demonstra incapacidade técnica, falta de compromisso com as pessoas e incompetência adminstrativa. “Acho falta de respeito com os moradores do bairro Matozinhos que doaram e agora a prefeitura não quer receber. Não estou entendendo o que está acontecendo. Será que as pessoas não precisam dos donativos? Será que as crianças não precisam desses materiais escolares? Será que os pais de família não precisam dessas roupas, desses materiais de limpeza? Eu duvido que não precisem” desabafa Carlos Bem.  Para ele não é competência do movimento gay fazer assistência social e nem mapear onde estão as famílias atingidas pelas chuvas e quais as necessidades de cada uma delas. “É responsabilidade e função da prefeitura fazer esse trabalho criterioso de distribuição para quem, realmente, necessita” finaliza Bem.

 
Mesmo os voluntários do MGRV insistindo para que os donativos fossem entregues até 12:30h não conseguiram que os materiais fossem recebidos. Os donativos retornaram para a sede do MGRV e estão sem destino definido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nº 22.433 - "Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif"

   em ContrapontoPIG    *.* *07/10/2017* *Definitivamente, Temer, não!, por Luís Nassif* *O Jornal de todos Brasis* Do Jornal GGN - ...