6.5.12

Plásticos a partir da biomassa



pet.jpg
A descoberta demonstrou uma maneira eficiente e renovável de produzir o produto químico p-xileno, usado na fabricação do PET/Foto:Nemo's great uncle

Uma equipe de engenheiros químicos e pesquisadores da Universidade de Massachusetts Amherst e da Universidade de Delaware descobriu uma nova maneira de produzir garrafas plásticas a partir de biomassa (restos orgânicos variados), em vez de petróleo. A pesquisa foi publicada na revista Catálise ACS, uma publicação da Sociedade Americana de Química.
A descoberta demonstrou uma maneira eficiente e renovável de produzir o produto químico p-xileno, usado na fabricação do PET (polietileno tereftalato), que é atualmente matéria-prima de muitos produtos, incluindo garrafas de refrigerante, embalagens de alimentos, fibras sintéticas para roupas e até mesmo peças automotivas.

"Você pode misturar nossa química renovável com o material à base de petróleo e o consumidor não seria capaz de dizer a diferença", afirmou ao portal da Universidade de Delaware, Paul J. Dauenhauer, professor assistente de engenharia química na Amherst.


Segundo os engenheiros, o processo utiliza um catalisador de zeólito que é capaz de transformar a glicose em p-xileno, numa reação de três passos dentro de um reator de biomassa de alta temperatura. Para eles, o estudo é um grande avanço, uma vez que, outros métodos de produção renovável p-xileno são caros ou ineficientes devido a baixos rendimentos.


"Nossa descoberta mostra um notável potencial para plásticos verdes, principalmente os utilizados para distribuir refrigerantes e água", apontou Dion Vlachos, diretor da Universidade de Delaware do Centro de Catálise para a Energia Inovação (CCEI). "Essa tecnologia poderia reduzir significativamente os custos de produção para os fabricantes de plásticos de fontes renováveis.”


Reciclagem

 
A ideia garante a fabricação de plásticos na ausência do petróleo. Contudo, é preciso o cuidado de reciclá-los, pois mesmo originados de matéria biológica, eles têm a mesma resistência dos plásticos derivados de petróleo e não se degradam naturalmente.


O conteúdo do EcoDesenvolvimento.org está sob Licença Creative Commons. Para o uso dessas informações é preciso citar a fonte e o link ativo do Portal EcoD. http://www.ecodesenvolvimento.org.br/posts/2012/maio/equipe-desenvolve-metodo-mais-barato-de-fazer#ixzz1u5oXM9Ze
Condições de uso do conteúdo
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Um comentário:

  1. Olá entrei para fazer uma visita e adorei.
    Já estou te seguindo.

    ResponderExcluir

Projeto Escola sem Partido é arquivado no Senado   *Projeto que visava coibir a liberdade intelectual e de ensino de docentes...