7.2.17

Nº 20.836 - "A cólera fascista e o assassinato da humanidade"

 

  em ContrapontoPIG 
.05/02/2017 A cólera fascista e o assassinato da humanidade Do Brasil 247 - 5 de Fevereiro de 2017 Jeferson Miola [image: Jeferson Miola] O golpe liberou as comportas de uma represa envenenada com a cólera fascista da classe dominante e elevou ao paroxismo a fúria dos segmentos da sociedade que odeiam à morte os pobres, gays, lésbicas, negros, mulheres. O golpe incandesceu uma espécie de fúria maligna naquelas pessoas que detestam o povo, a diversidade e o ideal de igualdade; destapou o subterrâneo assombroso de pessoas que consideram as pessoas diferentes inimigos e, por isso, ... mais »

4.2.17

MÉDICOS - A que ponto chegamos.

em BLOG DE UM SEM-MÍDIA 
Luís Costa Pinto, no Poder360: a Medicina converteu-se a uma seita satânica? Por Fernando Brito · 03/02/2017 [image: mafia] Luís Costa Pinto, um dos mais considerados jornalistas de Brasília, autor da bombástica entrevista de Pedro Collor é um homem de texto gentil, equilibrado e humano. Por isso mesmo, hoje, no Poder360, ele mostra que jornalista, se quer ser digno, não pode ter contemplação com a grosseria, o fanatismo e a desumanidade, como foi a monstruosa “corrente de imundícies” de médicos debochando e praguejando pela morte de Marisa Letícia Lula da Silva. Em seu indignado ... mais »

Marisa Letícia (1950-2017), filha do Brasil

 

Foto: Ricardo Stuckert *“A primeira bandeira do PT fui eu que fiz. Tinha um tecido vermelho, italiano, um recorte, guardado há muito tempo. Costurei a estrela branca e ficou lindo. Minha casa era o centro. Foi assim que começou o PT.” * Marisa Letícia tinha 29 anos quando costurou uma estrela branca sobre um pano vermelho e concebeu aquela que viria a ser a primeira bandeira do Partido dos Trabalhadores, antes mesmo de sua fundação oficial, em fevereiro de 1980. Pouco depois, em abril, seu marido seria preso pela primeira vez e ficaria detido por 31 dias no Deops de São Paulo por ... mais »